Vale atualiza sobre desocupação na região de Macacos (MG)

Sobre a Vale

17/02/2019

Vale atualiza sobre desocupação na região de Macacos (MG)

A Vale registrou, até a manhã deste domingo (17/2) 110 pessoas da região de Macacos, em Nova Lima, a 25 km de Belo Horizonte (MG), como parte das ações preventivas estabelecidas pelo Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) da Barragem B3/B4, da Mina Mar Azul. Dessas, 42 estão em hotéis e as demais em casas de parentes ou outros locais, respeitando suas escolhas. Todos os moradores saíram da Zona de Autossalvamento (ZAS).

A Vale dará toda a assistência e apoio necessários até que a situação seja normalizada. A empresa colocou à disposição hospedagem, alimentação, transporte, medicamentos e itens de necessidade básica, além de uma equipe multidisciplinar formada por psicólogos, assistentes sociais e médicos nos pontos de atendimento, no Centro Comunitário de Macacos e em dois hotéis de Belo Horizonte.

Neste domingo (17/2) pela manhã, a Polícia Militar, seguindo orientações da Defesa Civil, interditou os acessos a Macacos pela BR-040 e pela MG-030 (via condomínio Ecoville). Para chegar à região, o acesso disponível é pela estrada da Passárgada, via Vale do Sol, em Nova Lima, com bloqueio apenas para o bairro Capela Velha.

A evacuação e o bloqueio dos acessos à área da Zona de Autossalvamento permanecerão até liberação pela Defesa Civil e demais órgãos competentes. As pessoas que não foram procuradas pelos órgãos competentes podem permanecer em suas casas.

Sobre a barragem

A Vale intensificou as inspeções na Barragem B3/B4, que estão sendo realizadas em regime especial, com a presença de profissionais especializados 24 horas por dia. A empresa reforça que não houve alteração nos dados técnicos da barragem ao longo dos últimos meses e que as últimas inspeções não detectaram anomalias relevantes. Novas vistorias estão sendo realizadas com participação da Agência Nacional de Mineração (ANM) e a barragem está passando por auditoria externa já prevista anteriormente.

Em decorrência da elaboração do projeto de descaracterização da barragem, foi identificado pela empresa responsável que o modelo geológico-geotécnico poderia ser diferente do atualmente considerado. Até que as divergências entre os modelos sejam sanadas, a Vale optou por acionar o PAEBM e manter preventivamente a evacuação da área.

A Barragem B3/B4 tem processo construtivo a montante e faz parte do plano de aceleração de descaracterização anunciado pela Vale.

Veja outras notícias

Vale atualiza sobre desocupação na região de Macacos (MG)