Vale conclui doação de 5 milhões de kits de teste rápido e de quase 16 milhões de EPIs para governo federal

Sobre a Vale

11/05/2020

Vale conclui doação de 5 milhões de kits de teste rápido e de quase 16 milhões de EPIs para governo federal

O décimo-primeiro avião com insumos comprados pela Vale na China para combater a disseminação do novo coronavírus (Sars-CoV-2), que provoca a Covid-19, pousou na noite de sábado (9/5) no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP). A aeronave trouxe a última carga - 250 mil aventais cirúrgicos - doada ao governo federal, responsável pela distribuição para unidades de saúde espalhadas pelo país.

Em pouco mais de 40 dias, foram entregues ao Ministério da Saúde 5 milhões de kits de teste rápido para detecção do vírus e 15,8 milhões de equipamentos de proteção individual (EPIs), acondicionados em 25.975 caixas que pesam 308 toneladas, o equivalente ao peso de 308 carros populares.

No total, além dos kits de teste rápido, a Vale doou ao Ministério da Saúde 2,54 milhões de máscaras N-95, as mais indicadas para trabalhadores expostos a ambientes contaminados; 10,7 milhões de máscaras cirúrgicas descartáveis; 2,3 milhões de vestes médicas; 216 mil luvas; e 4,5 mil óculos.

Até o fim do mês, outras três aeronaves chegarão da China, trazendo kits e EPIs para os seis estados onde a Vale mantém operações (MG, PA, MA, ES, MS e RJ). No total, serão doados a esses estados quase 14,5 milhões de insumos. Soma-se à carga mais 5 milhões de kits, comprados por bancos brasileiros com a ajuda logística da Vale na China, país com o qual a empresa mantém uma parceria de quase 50 anos.

No total, estão sendo trazidos nos 14 aviões (12 cargueiros e 2 aviões comerciais) mais de 600 toneladas de produtos. Somados, os voos vão perfazer 266.926 quilômetros, equivalente a 80 vezes a distância entre Porto Alegre e Macapá, e 314 horas de voo. Para trazer a carga, a Vale mobilizou 116 empregados de nove áreas da empresa no Brasil e na China.

Além da ajuda emergencial, que segue rigorosamente a orientação das autoridades de saúde, a Vale vem realizando ações humanitárias, como construção de hospitais de campanha, reformas de unidade de saúde e compra de equipamentos. No total, já foram investidos R$ 352,8 milhões de um total de R$ 500 milhões que a empresa se comprometeu em investir no combate à doença no país.

"É uma satisfação a entrega deste último lote para o governo federal. Foi um grande desafio logístico mobilizar os nossos times aqui e na China, em um momento tão crítico para o mundo, mas felizmente concluímos a entrega com a certeza de estarmos colaborando com os esforços para suprir o país com insumos importantes. A Vale seguirá atenta no combate à doença em suas operações e nas áreas onde atua", afirma o diretor-presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo.

Mais do que insumos

As ações humanitárias, porém, não se limitam à aquisição de insumos no exterior. A empresa tem ajudado na construção de hospitais de campanha; reformas de hospitais; compras de equipamentos, como ventiladores, camas hospitalares e monitores; doação de materiais de limpeza, incluindo 100 toneladas de álcool gel. Para garantir o isolamento social de povos indígenas e comunidades tradicionais com as quais tem interface, a empresa vai construir centros de quarentena, com todo o apoio logístico necessário. Outra iniciativa foi o Desafio COVID-19, uma parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein e a Rede Mater Dei de Saúde. A empresa lançou um edital de US$ 1 milhão para apoiar soluções inovadores com o objetivo de reduzir impactos da COVID-19.

Clique aqui e conheça mais sobre estas e outras iniciativas da Vale


Infografico

Galeria de Imagens

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
​​​​​​​​​​
​​

Vale conclui doação de 5 milhões de kits de teste rápido e de quase 16 milhões de EPIs para governo federal