Acordo para continuidade de pagamentos emergenciais

Sobre a Vale

28/11/2019

Acordo para continuidade de pagamentos emergenciais

A Vale informa que efetuará, nos mesmos moldes existentes, uma parcela do pagamento emergencial no mês de novembro de 2020, conforme firmado em ata de audiência realizada na última sexta-feira, 23/10, no CEJUSC, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

O pagamento emergencial foi inicialmente pactuado em fevereiro/2019, em audiência da qual participaram a Vale, Ministério Público do Estado de Minas Gerais, Ministério Público Federal, Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais, Defensoria Pública Federal e Estado de Minas Gerais, sendo prorrogado por 10 (dez) meses em novembro de 2019 até outubro de 2020, inclusive.

Os valores acertados em fevereiro de 2019 foram mantidos por ocasião de sua prorrogação, sendo eles, 1 salário mínimo por adulto, ½ por adolescente, ¼ por criança. O benefício é integral para as pessoas que comprovadamente residiam, na data do rompimento, nas comunidades de Córrego do Feijão, Parque da Cachoeira, Alberto Flores, Cantagalo, Pires e nas margens do Córrego Ferro-Carvão, além das pessoas que participam dos seguintes programas de apoio desenvolvidos pela Vale: moradia, assistência social, assistência agropecuária e assistência a produtores locais. Aqueles não incluídos nos critérios acima e que recebiam integralmente o pagamento emergencial em fevereiro de 2019, recebem atualmente 50% do auxílio emergencial. Os valores mencionados acima serão considerados para fins de compensação de eventual indenização coletiva futura.

A empresa reafirma seu compromisso de indenizar todos os impactados de forma rápida e justa e continua atuando na reparação de todos os danos causados pelo rompimento da barragem I de Brumadinho. Até agora, mais de 8,2 mil pessoas já firmaram acordos de indenização individual com a Vale.

Clique aqui e acesse mais informações sobre Indenizações
Veja outras notícias sobre Reparação
​​​

Acordo para continuidade de pagamentos emergenciais