Balanço mostra contribuições da Vale para o desenvolvimento dos municípios de Itaguaí e Mangaratiba, no Rio de Janeiro

Sobre a Vale

13/05/2019

Balanço mostra contribuições da Vale para o desenvolvimento dos municípios de Itaguaí e Mangaratiba, no Rio de Janeiro

As unidades portuárias da Vale no Rio de Janeiro são formadas por dois terminais: Terminal da Ilha Guaíba (TIG) e Terminal da Companhia Portuária Baía de Sepetiba (CPBS). Ambos são usados para movimentação de minério de ferro – o TIG com capacidade para 45 milhões de toneladas e o CPBS com 25 milhões.

Em 2018, a Vale repassou R$ 31,2 milhões em tributos aos municípios de Itaguaí e Mangaratiba. No mesmo período, nosso investimento em iniciativas socioambientais somou R$ 4,3 milhões. Foram mais de 48 mil pessoas beneficiadas e quase 2 milhões de reais investidos pela Vale em projetos sociais na Costa Verde.

Vale+ portos sul

Essas e outras informações fazem parte do Balanço Vale + Portos Rio de Janeiro - publicação que resume as principais contribuições da Vale para o desenvolvimento dos municípios de Itaguaí e Mangaratiba em 2018. O conteúdo apresenta as contribuições diretas e indiretas nas áreas social, ambiental e econômica.

Clique no banner e acesse o relatório completo.

Balanço Vale+

Clique para assistir o vídeo:

Social

Os investimentos da Vale na Costa Verde em 2018 totalizaram R$1,8 milhão em mais de 20 ações sociais, entre elas o Projeto da Orquestra Sinfônica Brasileira, o “Conexões Musicais” com mais de 7 mil pessoas envolvidas ou beneficiadas.

Meio ambiente

Na área ambiental, o destaque foi em reutilização e reaproveitamento: 1,4 mil de toneladas de resíduos foram reaproveitados e reciclados. Isto representa 79% de todo resíduo gerado nas operações portuárias da Vale no Rio de Janeiro. Além disso, 30% de toda água consumida na unidade foi reutilizada.

​​

Balanço mostra contribuições da Vale para o desenvolvimento dos municípios de Itaguaí e Mangaratiba, no Rio de Janeiro