Sobre a Vale

07/10/2016

Vale comemora 10 anos da Mina de Brucutu

Nesta semana, a Vale comemora dez anos de implantação da mina de Brucutu, localizada em São Gonçalo do Rio Abaixo, Minas Gerais. Em 2006, à época de sua inauguração, o complexo mina/usina foi considerado o maior em capacidade inicial de produção implantado no mundo. Sua produção inicial foi de 7,75 milhões de toneladas/ano de minério de ferro, em suas duas plantas de beneficiamento. Já no final do ano seguinte, a produção total atingiu 21,9 milhões de toneladas/ano de minério.

O empreendimento recebeu investimentos iniciais de US$ 1,1 bilhão e chegou a contar com 6 mil trabalhadores durante o pico das obras de implantação. Na fase de construção, foi registrado um consumo de aproximadamente 145 mil metros cúbicos de concreto, o equivalente a três estádios do porte do Mineirão (Estádio Governador Magalhães Pinto, em Belo Horizonte).

A capacidade produtiva da unidade gira em torno de 30 milhões de toneladas. A unidade continua sendo a maior mina de ferro de Minas Gerais em produção e a segunda maior do país, atrás apenas de Carajás, no Pará. Brucutu tem atualmente mais de 1700 empregados próprios e cerca de mil prestadores de serviço.

Legado

Nesses dez anos de operação, Brucutu contribuiu para impulsionar a economia regional, especialmente nos municípios de São Gonçalo do Rio Abaixo e Barão de Cocais. Diversos indicadores socioeconômicos apresentaram melhorias significativas no período:

São Gonçalo do Rio Abaixo
Barão de Cocais
  • PIB (IBGE): de R$ 230.580.000, em 2006, para R$ 2.273.382.000, em 2012.
  • PIB per capita (IBGE): de R$ 26.933,82/hab, em 2006, para R$ 227.885,15/hab em 2012. O resultado levou o município dos 126º e 21º lugares, nos rankings nacional e estadual, para os 6º e 2º lugares, respectivamente.
  • Salário médio mensal por trabalhador (IBGE): de R$ 1.133,35, em 2006, para R$ 2.112,44, em 2012.
  • Renda domiciliar per capita (Ministério da Saúde / DATASUS): de R$ 258,36, em 2006, para R$ 424,80, em 2012.
  • Índice de Desenvolvimento Humano, IDH (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNDU): de 0,521 (baixo), em 2000, para 0,667 (médio), em 2010. O resultado levou o município dos 2947º e 560º lugares, nos rankings nacional e estadual, para os 2738º e 448º lugares, respectivamente.
  • IFDM Consolidado (Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal): de 0.5922, em 2006, para 0.7937, em 2013. O resultado levou o município dos 2331º e 398º lugares, nos rankings nacional e estadual, para os 492º e 45º lugares, respectivamente.
  • IFDM Educação: de 0.5616, em 2006, para 0.9022, em 2013. O resultado levou o município dos 2883º e 621º lugares, nos rankings nacional e estadual, para os 455º e 21º lugares, respectivamente.
  • IFDM Saúde: de 0.7062, em 2006, para 0.961, em 2013. O resultado levou o município dos 1997º e 282º lugares, nos rankings nacional e estadual, para os 323º e 33º lugares, respectivamente.
  • IFDM Emprego e Renda: de 0.5089, em 2006, para 0.5629, em 2013. O resultado levou o município dos 2066º e 358º lugares, nos rankings nacional e estadual, para os 1482º e 201º lugares, respectivamente.
  • PIB (IBGE): de R$ 420.609.000, em 2006, para R$ 836.481.000, em 2012.
  • PIB per capita (IBGE): de R$ 16.375,67/hab, em 2006, para R$ 28.641,71 /hab, em 2012. O resultado levou o município dos 610º e 80º lugares, nos rankings nacional e estadual, para os 588º e 77º lugares, respectivamente.
  • Salário médio mensal por trabalhador (IBGE): de R$ 1.184,57, em 2006, para R$ 1.813,16, em 2012.
  • Renda domiciliar per capita (Ministério da Saúde / DATASUS): de R$ 340,86, em 2006, para R$ 538,73, em 2012.
  • Índice de Desenvolvimento Humano, IDH (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNDU): de 0,613 (médio), em 2000, para 0,722 (alto), em 2010. O resultado levou o município dos 1317º e 159º lugares, nos rankings nacional e estadual, para os 1244º e 120º lugares, respectivamente.
  • IFDM Consolidado (Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal): de 0.5810, em 2006, para 0.7132, em 2013. O resultado levou o município dos 2457º e 425º lugares, nos rankings nacional e estadual, para os 1754º e 270º, respectivamente.
  • IFDM Educação: de 0.6752, em 2006, para 0.8320, em 2013. O resultado levou o município do 1510º lugar, no ranking nacional, para o 1386º lugar.
  • IFDM Saúde: de 0.6310, em 2006, para 0.7836, em 2013. O resultado levou o município dos 2784º e 424º lugares, nos rankings nacional e estadual, para os 2270º e 366º lugares, respectivamente.
  • IFDM Emprego e Renda: de 0.4367, em 2006, para 0.5239, em 2013. O resultado levou o município dos 3276º e 585º lugares, nos rankings nacional e estadual, para os 1929º e 274º lugares, respectivamente.

*Últimos dados disponíveis

Fontes: http://www.deepask.com/goes?page=Confira-os-indicadores-municipais-e-dados-demograficos-sociais-e-economicos-do-seu-municipio e http://www.firjan.com.br/ifdm/

​​​​​

Vale comemora 10 anos da Mina de Brucutu