Sobre a Vale

07/08/2018

Campanha da Paternidade: Fundação Vale e Promundo reforçam importância do cuidado paterno e equidade de gênero

​​

A Fundação Vale firmou uma parceria com a ONG Promundo, instituição que promove a igualdade de gênero e a prevenção da violência com foco no envolvimento de homens e mulheres na transformação de masculinidades. Com a Campanha da Paternidade temos a oportunidade de oferecer aos empregados e às comunidades nas quais a Fundação Vale atua, aos pais, aos casais e aos criadores, mensagens positivas pautando a discussão sobre os benefícios da paternidade e do cuidado.

É com satisfação que a Fundação Vale firma parceria com a Promundo, instituição referência mundial quando tratamos do tema da equidade de gênero. Esse é um assunto muito relevante para nós e presente nas nossas iniciativas, como por exemplo no projeto Equidade de Gênero e em ações como as Salas de Acolhimento. Temos a certeza de que estamos caminhando para transformar realidades atuando como formadores de opinião e condutas.

Isis Pagy, diretora-presidente da Fundação Vale

Paternidade e equidade de gênero

A última versão do relatório sobre a Situação da Paternidade do Mundo, desenvolvida pela Promundo e lançada em 2017, apresenta evidências de que a paternidade envolvida desde o pré-natal até os cuidados diários dos filhos beneficia o desenvolvimento das crianças, melhora a saúde materna, infantil e a própria saúde do homem. Além disso, o envolvimento dos homens na divisão das tarefas domésticas e no cuidado gera benefícios diretos para as mulheres, uma vez que, enquanto os homens realizam apenas 20% do trabalho de casa, elas representam 40% da força de trabalho remunerado. A melhor distribuição do trabalho é fundamental para o alcance da equidade de gênero.

A campanha da Promundo inclui cartazes com fotos de pais e filhos e relatos da experiência dos pais
Faça download do Relatório sobre a Situação da Paternidade do Mundo
​​
​​

Campanha da Paternidade: Fundação Vale e Promundo reforçam importância do cuidado paterno e equidade de gênero