Sobre a Vale

04/07/2022

Comunidade indígena: Vale e Povo Xikrin do Cateté comemoram 40 anos de relacionamento com acordo histórico

Em um fundo verde e amarelo, imagem de costas e braços de uma pessoa pintados e um texto a frente, escrito em branco, com as palavras “Povo Xikrin do Cateté e Vale: 40 anos de história  

No mês em que completa oito décadas, nossa empresa celebrou 40 anos de relacionamento com o povo indígena Xikrin do Cateté e aproveitou para assinar um acordo histórico, que visa encerrar controvérsias de 15 anos.

A Vale, que recentemente renunciou a todos os seus direitos minerários em terras indígenas, no total de 104 processos, quer inaugurar uma nova fase com os Xikrin, pautada pelo diálogo e construção conjunta.

A área da Terra Indígena Xikrin do Rio Cateté e as seis Unidades de Conservação que a Vale ajuda a proteger no Sudeste do Pará, ao lado do ICMBio, formam um maciço de 1,2 milhão de hectares de floresta conservada, o equivalente a nove vezes a cidade de São Paulo.

Para comemorar 40 anos de relacionamento, nosso presidente, Eduardo Bartolomeo, visitou a aldeia-mãe dos Xikrin do Cateté, no sudeste do Pará, na última quarta-feira (29/06). A Vale se relaciona com 13 povos indígenas no Brasil e esta foi a primeira vez que um CEO da empresa visita um desses territórios indígenas.


Hoje estamos vivendo um momento de grande maturidade da relação, com muito respeito e confiança mútuos. A Vale está há quase 40 anos na Amazônia e celebrar um acordo como este, aqui na casa dos Xikrin, é histórico para a companhia, um divisor de águas, e que reflete interesses comuns. Somos uma empresa baseada na natureza e eles também. Vamos dar passos muito fortes daqui para frente com o objetivo de melhorar a vida e transformar o futuro juntos

afirmou Bartolomeo.

O CEO da Vale visitou à aldeia-mãe dos Xikrin acompanhado dos vice-presidentes de Sustentabilidade, Malu Paiva, e de Ferrosos, Marcello Spinelli, além dos diretores do Corredor Norte, Carlos Mello, e de Operações de Metais Básicos do Atlântico Sul, Antonio Padovezi.


Este acordo inaugura um novo capítulo da nossa história e é resultado de um longo processo de engajamento e diálogo, construído de forma conjunta e participativa. Queremos estreitar a parceria entre a empresa e os indígenas

afirmou Malu.

O cacique Karangré, representante do Instituto Botiê Xikrin (IBX), comentou sobre a importância desse relacionamento para o seu povo: “Vamos continuar esta parceria com a Vale para preservar nossa cultura, nossa linguagem e a natureza. A floresta é fundamental para nós. Ela tem que ficar em pé, é nosso oxigênio. Fazemos caçada, plantios e cocar para fazer festas.”


Saiba mais sobre a parceria da Vale com o Povo Xikrin do Cateté no vídeo abaixo:

Preservação cultural

Entre os principais projetos dos Xikrin do Cateté apoiados pela Vale, está o da valorização e resgate da sua memória e cultura. Assim, nasceu o Projeto Memória Xikrin do Cateté, que já rendeu dois livros e o lançamento de uma plataforma digital sobre a história deste povo indígena, incluindo um acervo sonoro com cantos, rituais e falas sobre histórias do cotidiano.

Os materiais foram selecionados pelos próprios indígenas, a partir de uma vasta coleção de fotos, desenhos, objetos e áudios cuidadosamente registrados pelas antropólogas Lux Vidal e Isabelle Vidal Giannini ao longo de 30 anos e doados à Universidade de São Paulo. A principal meta é que as atuais e futuras gerações indígenas possam ter conhecimento desse rico acervo.


Nosso compromisso com as comunidades indígenas

ícone em verde e amarelo representando mãos se apertando, em sinal de acordo]

Em dezembro de 2021, durante o Vale Day, na Bolsa de Valores de Nova York, anunciamos nossa Ambição Social, que tem como uma das metas colaborar com as comunidades indígenas vizinhas a todas as operações da empresa na elaboração e execução de seus planos em busca de direitos previstos na Declaração da ONU sobre os Direitos dos Povos Indígenas.

ícone em verde e amarelo representando um ponto de localização]

Outro marco importante dessa agenda foi o posicionamento da Vale contrário ao PL 191/2020, sobre mineração em terras indígenas, o que reforça seu entendimento de que todas as atividades que possam interferir diretamente nesses territórios devem respeitar rigorosamente o Consentimento Livre, Prévio e Informado (CLPI).

ícone em verde e amarelo representando três pessoas lado a lado]

O apoio à saúde indígena é também resultado da longa parceria de quatro décadas entre a Vale e os Xikrin do Cateté. Somente nos últimos quatro anos, mais 3,5 mil atendimentos de saúde foram realizados nas diversas áreas da medicina para a população indígena no Hospital Yutaka Takeda, no Núcleo Urbano de Carajás, mantido pela empresa.


Todas as ações visam o etnodesenvolvimento, a valorização dessas populações, além da proteção às florestas.


A partir de 2018, intensificamos o olhar sobre a temática e revisamos nossa estratégia lançando uma nova política de atuação da Vale para povos indígenas, com o objetivo de ampliar o engajamento na pauta e de atuar com foco no registro e valorização da cultura indígena e no fortalecimento do seu protagonismo

completa Camilla Lott, gerente-executiva de Gestão Social da Vale.
​​

Comunidade indígena: Vale e Povo Xikrin do Cateté comemoram 40 anos de relacionamento com acordo histórico