Sobre a Vale

11/05/2022

Drenagem superficial na Barragem Maravilhas III

​​

Em todas as barragens, há a necessidade de instalação de dispositivos para evitar erosões nos taludes e ombreiras, como drenagens superficiais. O sistema de drenagem superficial, consiste no conjunto formado por canais de drenagem que disciplinam o fluxo d’água da parte externa do barramento (terreno natural próximo ao maciço da barragem) e conduzem a um local de deságue seguro, de forma a evitar que a velocidade das águas cause anomalias, como erosões, ravinas (formação de grandes buracos de erosão causados pela chuva) ou escorregamentos no corpo da barragem e ombreiras.

A Barragem de Maravilhas III possui canais de drenagem feitos de concreto. Estes dispositivos foram projetados conforme norma aplicável (NBR 13028/2017). Desta forma, as canaletas das bermas (taludes) apresentam Tempo de Retorno (probabilidade de o evento chuvoso ser igualado ou superado), TR=100 anos e as descidas laterais das ombreiras apresentam TR=500 anos, segundo o Relatório de “As Built” (Relatório “Como Construído”) das estruturas.

Imagem de um terreno em aclive. É possível ver vegetação e sedimentos.
Descidas laterais na ombreira esquerda
Imagem de um terreno em aclive. É possível ver vegetação e sedimentos. Além disso, há algumas máquinas e uma seta apontando para um ponto específico da imagem, em que é possível uma canaleta.
Descida lateral na ombreira direita. Canaleta da berma indicado com a seta no fundo da imagem.

Com os adventos das chuvas, estas canaletas podem assorear com o acúmulo de sedimentos carreados (levados) e sofrer desgastes na superfície do concreto. Além disso, o deslocamento de equipamentos na estrutura pode desalinhar as canaletas. Por isso, as manutenções das drenagens superficiais devem ocorrer, pelo menos, duas vezes ao ano, ou sob demanda da Geotecnia Operacional, e consistem na limpeza, recuperação do concreto e inclinação.

​​

Drenagem superficial na Barragem Maravilhas III