Inovação em mineração – líder da Vale é reconhecido mundialmente

Sobre a Vale

25/08/2020

Inovação em mineração – líder da Vale é reconhecido mundialmente

Ilustração de tecnologia

O principal objetivo da lista Business Transformation 150, uma iniciativa da Constellation Research (tecnologia e empresa de consultoria do Vale do Silício), é reconhecer no mundo inteiro líderes que estejam traçando novos caminhos para inovação em nome de suas empresas e, portanto, gerando um impacto positivo em suas indústrias e na sociedade. Este ano, diante de uma pandemia global, grande conflito econômico e social, além de mudanças inesperadas nos ambientes de trabalho, um dos líderes que recebeu esse importante reconhecimento foi o nosso Afzal Jessa, líder de Inovação da Vale.

Ser líder em segurança e confiabilidade, trabalhar para criar um novo pacto com a sociedade por meio de progresso social, manter o foco nas mudanças climáticas e criar valor diferenciado para nossos clientes estão entre as prioridades da Vale. Para isso, a Vale está implementando uma estrutura de Inovação Integrada que vai além de manter o foco em resultados de negócios específicos, pois visa amadurecer o próprio processo e, também, viabilizar mentalidade e fundamentos de inovação que ajudarão a explorar o potencial de inovação dentro da Vale e auxiliar na evolução cultural da empresa.

Foto do Afzal Jessa

Por que a inovação é importante para a Vale e como ela contribui para a criação de uma Vale mais inovadora? 

Nós, da Vale, temos um dos melhores ativos de mineração e portfólios de produtos do mundo. E, observando várias métricas, sejam elas de segurança, confiabilidade, sustentabilidade, percepção da comunidade e crescimento, precisamos mudar o que somos hoje para o que queremos ser no futuro. A inovação é uma alavanca essencial para alcançarmos essa transformação, desde a forma como mantemos nossos negócios a curto/médio prazo até como permanecemos relevantes para o futuro. A inovação requer novas maneiras de trabalhar, diferentes formas de colaboração, diversidade de pensamento e abertura para novas ideias. Precisamos praticar o diálogo aberto e transparente para realmente desafiar o status quo e adotar uma mentalidade de aprendizagem. Portanto, a inovação é uma alavanca essencial para a transformação cultural mais ampla da Vale, e essa transformação cultural será a chave para acelerar nossos resultados.

Como a inovação pode ajudar a Vale na busca pela redução do risco operacional e pelo aumento da segurança dos empregados?

Analisamos, gerenciamos e controlamos os elementos de risco existentes, mas também precisamos redefinir nosso trabalho de maneira significativa para eliminar os cenários de risco conhecidos e emergentes. Por exemplo, para que não ocorra outro acidente como o de Brumadinho, eliminar as barragens de rejeitos garantirá muito mais segurança do que qualquer outro método de gerenciamento dos cenários de risco associados às barragens. Recentemente, aprendi com a equipe de segurança que a maioria dos nossos riscos críticos está associada aos Eventos Materiais Indesejados (MUEs identificados com HIRA) e incidentes de segurança (relacionados aos RACs de 1 a 5). Se formos capazes de redefinir esses processos e eliminar esses cenários de risco, poderemos alcançar de maneira efetiva e sustentável nossa meta de zero fatalidades e acidentes N2 em nossa empresa. Precisamos trabalhar todos juntos com disciplina e buscando novas soluções para os problemas. Acredito em nossa capacidade.

Uma missão importante para a Vale é tornar-se uma Empresa Aprendiz melhor. Como você acha que a inovação pode contribuir para isso?

A essência da inovação é aprender por meio de uma mentalidade ágil. A inovação é praticada ao classificar o problema de maneira inteligente e testar diferentes possibilidades de solução que possam apontar diferentes opções de solução ou nos obrigar a analisar novamente o problema. Ou seja, trata-se de aprender fazendo; experimentar uma ideia, errar, ajustar e tentar novamente. É também explorar diferentes possibilidades e aprender com os outros. Acredito que essa mentalidade sempre nos levará às melhores soluções, e por isso é necessário inovar.

Como você definiria o papel da liderança para a inovação?

A inovação não pode ser centralizada. Os donos dos problemas, aqueles que estão mais familiarizados com suas complexidades, precisam solucionar os próprios problemas com a colaboração de outros. Além disso, as áreas de negócios precisam ser responsáveis pela agenda de inovação para definir a estratégia de negócio, as prioridades e as oportunidades relacionadas aos pontos de inovação. Vejo nosso papel como coordenadores na criação desses blocos de construção, por sermos os principais influenciadores de mudança para melhorar a comunicação e aumentar a participação no processo, e também como colaboradores no processo criativo. Com base nisso, o papel da liderança para a inovação é uma responsabilidade compartilhada por todos os líderes da empresa. Como líderes, nosso papel principal não é ter as respostas, mas sim compreender, encorajar e apoiar a aplicação da inovação a problemas prioritários quando é necessário ajudar para inovar, além de convidar outras pessoas a participarem desse processo.

Como a pandemia da COVID-19 mostrou às empresas a importância de investir mais em soluções digitais?

A pandemia da COVID-19 gerou impactos significativos. Primeiro, destacou novos e relevantes riscos de negócios que enfrentamos, como empresa e indústria, e com os quais precisamos lidar de maneira distinta. Além disso, para muitas empresas, inclusive para a Vale, a pandemia acelerou a jornada de digitalização que, sem esse poderoso catalisador, teria demorado muito mais. Ela mostrou que algumas coisas que considerávamos impraticáveis são, na verdade, viáveis e necessárias. Essa pandemia também nos permitiu usar a tecnologia para criar e transformar muitos processos e pensar de forma diferente sobre como trabalhamos e onde esse trabalho é realizado. Não voltaremos à maneira como trabalhávamos. Devemos ver esse momento como uma oportunidade para criar um ambiente de trabalho melhor para todos os empregados da Vale e colaboradores.

Por fim, qual a importância, para você como profissional e para a Vale como empresa, desse reconhecimento – o prêmio BT150?

Ainda estamos longe de nossa ambição, de onde queremos chegar em termos de mentalidade de inovação e o que queremos alcançar. No entanto, muito já foi feito; entregamos alguns blocos de construção essenciais e temos alguns casos de sucesso e muitas lições aprendidas que vão nos estimular a seguir adiante e com determinação. Esse prêmio é um reconhecimento importante do trabalho realizado e uma indicação de que estamos no caminho certo para essa jornada de transformação.

Sobre a Business Transformation 150:

A BT150 reconhece os executivos mais influentes do mundo em vários setores, como entretenimento, financeiro, saúde, ensino superior, farmacêutico, setor público, varejo e esportes.

Confira a lista de executivos reconhecidos este ano:

Sobre Afzal Jessa

Como CDO da Vale, é responsável por liderar a Inovação no Departamento de Tecnologia Global e implemetar a mesma, de forma integrada, junto a várias áreas parceiras na empresa. Afzal juntou-se à Vale há 13 anos e ocupou diversos cargos globais em TI. Ao longo de sua carreira, Afzal adquiriu experiência diversificada ocupando cargos executivos em empresas de software e consultoria além de sócio fundador de uma startup de software.

​​

Inovação em mineração – líder da Vale é reconhecido mundialmente