Médico da Vale explica sobre tipos de máscaras, higienização e manuseio

Sobre a Vale

09/07/2020

Médico da Vale explica sobre tipos de máscaras, higienização e manuseio

Diante do cenário adverso gerado pela pandemia do novo coronavírus, o uso da máscara se tornou obrigatório em todos os ambientes públicos. Isso porque ela reduz a dispersão de saliva quando falamos ou tossimos, que é a principal forma de contágio. Wladimir Minutentag, médico da Vale, reforça que a máscara deve ser de uso individual, nunca compartilhado, e explica os cuidados que devem ser tomados no uso dos dois principais tipos de máscara.

As máscaras de tecido, muito utilizadas pela população em geral, podem ser reutilizadas, mas precisam ser lavadas a cada utilização com água e sabão, além de ficar de molho em água sanitária. Além disso, precisam ser trocadas a cada duas horas. Ao retirá-la do rosto, é preciso fazer isso pelos elásticos, para diminuir a chance de contato com superfícies contaminadas.

Já as máscaras N95 são para uso de profissionais da área de saúde, limpeza, triagem e outros que estão diretamente expostos aos riscos de contágio. Nesses casos, após o uso da máscara, a recomendação é descartá-las.

É importante destacar que o uso de máscaras não é recomendado para crianças menores de dois anos, pessoas com paralisia cerebral ou com algum tipo de doença neurológica ou de paralisia dos membros superiores, pois pode haver risco de sufocamento. Para estas pessoas, a Organização Mundial de Saúde recomenda o uso do protetor facial.

“Faço questão de lembrar: o cuidado não é só com o uso das máscaras, mas também respeitar o distanciamento social, manter as mãos sempre limpas e não levar as mãos ao rosto”, reforça Wladimir.

Para conferir mais informações sobre limpeza, acondicionamento, forma de uso e descarte, assista ao vídeo clicando na imagem acima.

Acesse a página com todas as informações da Vale sobre Coronavírus

Clique Aqui
​​​​​​

Médico da Vale explica sobre tipos de máscaras, higienização e manuseio