Sobre a Vale

22/10/2021

Mineração Por Elas: conheça as histórias de Mulheres com Deficiência que estão transformando a Vale

Representatividade importa. E a Vale tem investido cada vez mais para criar um ambiente que seja além de diverso, também inclusivo e acolhedor.

Para refletir o ambiente que estamos construindo, criamos ano passado a websérie “Mineração Por Elas”, que traz depoimentos de mulheres que atuam em nossas unidades ao redor do mundo para mostrar que a mineração também é um espaço delas. O terceiro episódio da segunda temporada mostra que pessoas com deficiência estão, cada dia mais, conquistando lugar na indústria – ou melhor, estão mudando a mineração e ajudando a nos tornarmos uma empresa verdadeiramente inclusiva. E temos muitas histórias que precisam ser contadas.

Hoje, convidamos mais quatro empregadas para falar sobre suas experiências e histórias inspiradoras como mulheres com deficiência atuando na mineração no Brasil.

Confira:

Na imagem, Analise está sorrindo. Ela tem cabelos castanhos e veste uma blusa preta. Anelisa Moura, Engenheira Master – Minas Gerais/BR
Aos 42 anos e com uma bagagem de quase duas décadas como engenheira de planejamento e controle, Anelisa Moura entrou para o time Vale há dois meses por meio de um processo seletivo voltado para pessoas com deficiência.




Essa foi a primeira vez que me candidatei a uma vaga para deficiente. Participei de uma dinâmica com 10 candidatos e ninguém expos a sua deficiência e sim suas qualificações profissionais. Acho muito importante isso, pois quando se fala em vagas para deficientes, muitas pessoas se apegam na deficiência intelectual o que não se aplica aos deficientes físicos. É uma oportunidade de mostrarmos que o físico em nada interfere no nosso poder de raciocínio e aprendizagem.”
Na imagem, Cheron está sorrindo. Ela usa uma camisa verde. Ao fundo há uma parede branca. Cheron Mauricio, Auxiliar Técnica de Manutenção – Mato Grosso do Sul/BR  
Aos 38 anos, a auxiliar técnica de manutenção, Cheron Mauricio, chegou à Vale há 3 meses e já nota que a inclusão é levada em consideração, pois sabe que qualquer tipo de problema relatado receberá a devida tratativa. Além disso, ela enfatiza que há estrutura para suprir as barreiras.




Aqui mesmo na manutenção industrial, onde trabalho, foi feito recentemente uma reforma visando a melhoria e adequação do ambiente de trabalho. (...) Tenho todo apoio de transporte para me levar onde preciso.”
Na imagem, Cheron está sorrindo. Ela usa uma camisa verde. Ao fundo há uma parede branca. Cheron Mauricio, Auxiliar Técnica de Manutenção – Mato Grosso do Sul/BR  
 
Na imagem, Izabel está com um sorriso tímido. Ela usa óculos e está com os cabelos soltos. Izabel Gonçalves, Analista de tecnologia da informação – São Paulo/BR  
Izabel Gonçalves, de 43 anos, é analista de tecnologia da informação e está na Vale desde o início de 2021. Como mulher e deficiente, sempre tentou transformar os locais por onde passou e na Vale ela identifica que a inclusão faz parte da cultura como um compromisso da liderança.


Não tive dúvidas que poderia atuar na mineração, pois quando eu fiz o curso técnico de eletrônica foram apenas duas mulheres a se formar na época e eu era a única pessoa com deficiência. Eu sabia que seria desafiador, mas eu acreditei. Na Vale eu aprendi que somos uma equipe e a inclusão realmente acontece, pois trabalhamos juntos com um proposito para transformar o futuro.”
Na foto, Mirele está com sorrindo. Ela está de batom vermelho e camisa verde. Mirele Alves, Laboratorista I – Pará/BR  
Mirele Alves, de 36 anos, está no time de Desenvolvimento e Controle de Processo há 2 meses e vê que há consideração, experiência e respeito em relação acessibilidade e capacitação de pessoas dentro da empresa. Para ela, as mulheres já afirmaram sua competência no setor de mineração e, como mulher e deficiente, ela não tem dúvidas de que basta ter conhecimento e oportunidade, pois todas são capazes.


Todos os dias eu aprendo uma coisa nova e tenho apoio da equipe e da gestão de gerência de processo e controle de qualidade para metais básicos. Tenho muito orgulho.”
Na foto, Mirele está com sorrindo. Ela está de batom vermelho e camisa verde. Mirele Alves, Laboratorista I – Pará/BR  
 

“Mineração Por Elas” faz parte do nosso compromisso de investir em um ambiente cada vez mais plural. Temos o compromisso de dobrar a representatividade de mulheres na empresa e os resultados já começaram a aparecer. Um exemplo é o processo seletivo para o Programa de Formação Profissional, aberto em maio deste ano, que direcionou 188 vagas exclusivamente para mulheres e pessoas com deficiência.

Não deixe de conferir a segunda temporada da websérie e conhecer os exemplos de empregadas que formam o time da Vale no Brasil e no mundo. Lembrando que nesta temporada abordaremos os temas pioneirismo, diversidade étnico-racial, pessoas com deficiência, LGBTQIA+, jovens talentos e liderança, sempre do ponto de vista de mulheres dos mais variados cargos e localidades.

Conheça mais histórias de mulheres inspiradoras na página especial de Mineração Por Elas. Acesse: vale.com/mineracaoporelas

​​​

Mineração Por Elas: conheça as histórias de Mulheres com Deficiência que estão transformando a Vale