site facebook Patrimônio restaurado pela Vale é apresentado na 13ª Feira do Livro de São Luís

Sobre a Vale

10/10/2019

Patrimônio restaurado pela Vale é apresentado na 13ª Feira do Livro de São Luís

Entre os dias 11 e 20 de outubro, o Multicenter Sebrae, em São Luís (MA), vai receber, das 10h às 22h, a 13ª Feira do Livro de São Luís (FELIS). A Vale, além de patrocinadora, participa do evento com um estande muito especial, que vai proporcionar uma viagem pelos patrimônios do estado do Maranhão que foram valorizados e restaurados com o apoio da empresa. Entre eles estão o Largo do Carmo, a praça Gonçalves Dias, a Casa do Maranhão, o Centro Cultural Vale e o inventário de azulejos do estado.

A programação do estande contará também com distribuição de livros para colorir, contação de história, oficinas e sarau musical. A entrada é gratuita e são esperadas cerca de 150 mil pessoas no evento. Para saber mais informações e conhecer melhor a programação da feira, clique aqui e acesse o site.

A Vale patrocina a feira desde sua primeira edição, pois acredita no potencial transformador do conhecimento e valoriza a cultura e identidade nacional.

Confira a programação da Vale na feira

A Fundação Vale, que investe no Maranhão em projetos de alfabetização, letramento e incentivo à cultura, montou uma programação especial durante o evento. Confira abaixo as datas e horários e participe!

Data: 17/10

Casa do Professor – Roda de Conversa

Horário: 18h30 às 19h30
Tema: Leitura e Literatura em Unidades Prisionais
Convidados:
- Escritor Sacolinha (SP)
- Ana Neri (MA) - Secretaria Estadual de Educação do Maranhão
Mediação: Cláudia Lopes - Fundação Vale

Espaço Mulher – Roda de Conversa

Horário: 19h às 20h
Tema: Rotas e Redes Literárias - trilhando caminhos para a leitura nas escolas
Convidados:
- Secretaria Municipal de Educação de Arari
- Rodrigo Mindlin (SP) - Arquiteto e Professor da Faculdade de Arquitetura Mackenzie
- Representante Associação Cidade Escola Aprendiz
Mediação: Fundação Vale

Data: 18/10

Café Literário – Roda de Conversa

Horário: 10h30 às 11h30
Tema: Literatura na Educação de Jovens e Adultos 
Convidados:
- Escritor Sacolinha (SP) - autor
- Milena Carvalho (MA) - Professora, escritora, cineasta e urbanista
- Professora da EJA - Secretaria Municipal de Educação de São Luís
Mediação: Fundação Vale ou Secretaria Municipal de Educação

Data: 19/10

Espaço Mulher – Roda de conversa

Horário: 14h às 15h
Tema: Leitura, trajetória de vida e território
Convidados:
- Geraldo Prado - Biblioteca Comunitária Paiaiá na Bahia
- Claudileude (Ilha Literária) - Rede de Bibliotecas Comunitárias de São Luís
- Pedro Filho - Estação Conhecimento de Arari
- Rita Margareth (Avante)
Mediação: Fundação Vale

Roda de Conversa 

Horário: 18h30 às 19h30
Tema: Letramento racial e trajetória de vida
Convidadas: Diva Guimarães (RJ) - Professora aposentada e ativista
Mediação: Gabriela Ataíde - Fundação Vale

Saiba mais sobre o patrimônio que ilustra as páginas da nossa história

Conheça abaixo alguns dos patrimônios que são parte da história de São Luís e também da Vale.

Largo do Carmo

Imagem de igreja localizada no Largo do Carmo


Você sabia que o Largo do Carmo é considerado o coração de São Luís? O Largo foi palco de muitos momentos importantes para a história da cidade. Fundado em 1615, o Convento do Carmo já serviu de forte de combate na batalha entre portugueses e holandeses, além de sediar a primeira Biblioteca Pública da cidade e o Colégio Liceu Maranhense. Cenário de muitos livros de autores maranhenses ao longo dos séculos, o largo também concentrava muito da vida social e comercial de São Luís, sediando o primeiro mercado público, manifestações culturais e religiosas, além das primeiras exibições de cinema da cidade.
A Vale, o Iphan e a Prefeitura de São Luís assinaram em julho de 2019, um acordo para realização de obras de requalificação do Largo do Carmo.

Praça Gonçalves Dias

foto antiga da praça Gonçalves Dias, em preto e branco, com homens e mulheres utilizando roupas de época


Inaugurada em 1873, seu nome faz uma homenagem a um dos maiores poetas maranhenses. A praça foi construída por causa da Igreja Nossa Senhora dos Remédios, protetora do Comércio e da Navegação, que foi a primeiro edifício naquela região da cidade. Ganhou o título de Largo dos Amores, por atrair casais apaixonados que apreciavam o pôr-do-sol com vista para a Bahia de São Marcos.
No ano de 2004, em acordo com o Iphan, a Vale realizou o obras de restauro da praça.

Casa do Maranhão

imagem de casarão de esquina na cor salmão com janelas e portas azuis

O casarão que marca a paisagem da Av. Beira Mar, já foi a sede da alfândega no Maranhão e hoje abriga um centro cultural que oferece exposições sobre o folclore maranhense e espaço para exposições e eventos. Nos anos de 2002 e 2014, a Vale colaborou com as obras de restauro do prédio da Casa do Maranhão.

Centro Cultural Vale Maranhão

imagem de casarão de esquina branco com portas e janelas em tons de terra

O prédio que hoje abriga o Centro Cultural Vale no Maranhão, foi a primeira sede própria do Colégio Liceu Maranhense, que funcionou até o ano de 1941. Hoje o local é palco de shows, exposições e oficinas e proporciona experiências culturais há inúmeros visitantes.

O Prédio do antigo Liceu Maranhense foi restaurado pela Vale no ano de 2012, por ocasião do aniversário de 400 anos de São Luís.

Inventário dos Azulejos do Maranhão

imagem de azulejo branco com detalhes pintados em azul e amarelo

Apesar de ter sido fundada por franceses, os portugueses foram os grandes responsáveis pela colonização de São Luís, exercendo grande influência em sua arquitetura. E foram os portugueses que trouxeram os azulejos para serem utilizados nas fachadas dos grandes casarões que eram construídos. Além de tornarem as construções mais belas e coloridas, os azulejos ajudavam a amenizar o calor no interior dos prédios e resistiam melhor às fortes chuvas da região. O Inventário Patrimônio Azulejar, que contou com o patrocínio da Vale, catalogou todos os azulejos existentes no Maranhão, entre os anos de 2004 e 2006. O Inventário completo foi publicado em 2012.

​​

Patrimônio restaurado pela Vale é apresentado na 13ª Feira do Livro de São Luís