Relatório de Produção apresenta desempenho da Vale no primeiro trimestre de 2013

Sobre a Vale

17/04/2013

Relatório de Produção apresenta desempenho da Vale no primeiro trimestre de 2013

Nosso Relatório de Produção, referente ao primeiro trimestre de 2013, foi divulgado nesta quarta-feira, 17 de abril, após o fechamento dos mercados. O documento apresenta o panorama das nossas operações neste início de ano.

O principal destaque foi o forte desempenho operacional dos ativos de metais básicos. A produção de cobre e a de cobalto registraram níveis recordes enquanto a de níquel teve o melhor primeiro trimestre dos últimos três anos. Três projetos de metais básicos estão em processo de ramp-up (evolução) e todos estão avançando conforme o planejado.

Devido à sazonalidade, o primeiro trimestre é o mais fraco do ano, dado que as operações são afetadas pela temporada de chuvas no hemisfério Sul, o que causa impactos negativos particularmente sobre a produção de minério de ferro, manganês e cobre (Brasil) e carvão (Austrália e Moçambique).


Veja o desempenho de alguns dos nossos negócios:

Minério de ferro e pelotas

A produção de minério de ferro da Vale alcançou 67,5 Mt no 1T13, ligeiramente abaixo do 1T12 e 21,0% menor do que no 4T12, devido ao impacto de vários fatores, como a sazonalidade, licenças e outras questões operacionais.

O Sistema Sudeste, que compreende as minas de Itabira, Mariana e Minas Centrais, produziu 24,8 Mt no 1T13.

O Sistema Sul produziu 17,0 Mt no 1T13, refletindo os efeitos da parada programada para manutenção em Vargem Grande.

O Sistema Centro-Oeste, que compreende Urucum e Corumbá, produziu 1,4 Mtno 1T13.

* Veja as informações completas no relatório.

Níquel

A produção de níquel no 1T13 foi de 65.000 t, 1,7% maior que no 4T12 e 3,0% acima do 1T12, o melhor primeiro trimestre desde o 1T09. Melhorias na confiabilidade das operações no Canadá e o ramp-up (evolução) de VNC mais que compensaram o efeito da perda de produção de Onça Puma e o fechamento para manutenção de um forno em Sorowako.

* Veja as informações completas no relatório.

Carvão

A produção de carvão no 1T13, de 1,8 Mt, foi a maior para um primeiro trimestre, principalmente devido ao desempenho das operações australianas, particularmente Carborough Downs (CD). A produção de carvão metalúrgico também foi recorde para um primeiro trimestre e a produção de carvão térmico, de 379.000 t, foi a mais alta desde o 1T09.

A produção de carvão foi 10,2% menor que no trimestre anterior, sofrendo os efeitos da temporada de chuvas em Moatize e a movimentação do longwall na Integra Coal, na Austrália.

* Veja as informações completas no relatório.

Cobre

No 1T13, a produção de cobre foi de 89.500 t, marca recorde, em consequência do ramp-up (evolução) de Salobo I e Lubambe e à performance operacional de Sudbury.

Apesar da temporada de chuvas no Brasil, a produção de cobre em concentrado na mina de Sossego, em Carajás, totalizou 27.700 t, o melhor primeiro trimestre desde 1T09.

Salobo I produziu 11.000 t de cobre em concentrado e 18.700 onças troy de ouro como subproduto.

* Veja as informações completas no relatório.

Fertilizantes

Nossas vendas são basicamente principalmente destinadas ao mercado brasileiro, onde a demanda por fertilizantes é mais concentrada no segundo semestre do ano, o que faz com que a nossa produção seja mais fraca no primeiro semestre.

A produção de potássio foi de 120.000 t no 1T13, diminuindo 25,5% trimestre a trimestre. A redução foi causada pelas condições geológicas na mina e por uma parada não programada para manutenção.

No 1T13, a produção total de rocha fosfática, que é utilizada como insumo para a produção de fosfatados, caiu 3,4% em comparação ao último trimestre, porém foi 9,1% maior do que no 1T12, um recorde para um primeiro trimestre, devido à produção recorde em Bayóvar.

* Veja as informações completas no relatório.


Download

Faça o download do nosso Relatório de Produção 1T13 e veja os números da Vale.

Baixar Relatório de Produção 1T13

Resultados Trimestrais - 1T13

Neste mês, também será divulgado o Relatório Financeiro do 1T13, no dia 24 de abril. Assim como na divulgação do Relatório de Produção, os resultados são publicados após o fechamento dos mercados. No dia seguinte, 25/4, realizaremos duas webcasts (conferências de áudio em tempo real) para investidores. A primeira, em português, ocorrerá às 10h, horário de Brasília (Brasil). A segunda, em inglês, às 12h, horário de Brasília - 11h em Nova Iorque (Estados Unidos), 16h em Londres (Inglaterra) e 23h em Hong Kong (China).

Acesso às webcasts:

Conferência em português:
Participantes que ligam do Brasil: (55 11) 4688-6341
Participantes que ligam dos EUA: (1 855) 281-6021
Participantes que ligam de outros países: (1 786) 924-6977
Código de acesso: VALE

Conferência em inglês:
Participantes que ligam do Brasil: (55 11) 4688-6341
Participantes que ligam dos EUA: (1 866) 262-4553
Participantes que ligam de outros países: (1 412) 317-6029
Código de acesso: VALE


Relatório de Produção apresenta desempenho da Vale no primeiro trimestre de 2013