Sobre a Vale

07/03/2022

Reserva Natural Vale tem papel importante na Meta Florestal da empresa

​​

A existência de áreas voltadas a proteção ambiental constitui um importante instrumento para a conservação da biodiversidade in situ. Apesar de sua importância, muitas destas áreas estão ameaçadas pela caça, pesca, incêndios florestais, contaminação da floresta, furto de flora, invasões irregulares, dentre outras.

A Vale reconhece a importância da biodiversidade e a avalia como tema intrínseco ao seu negócio, considerando sua riqueza, amplitude e valor na manutenção da vida e dos serviços ecossistêmicos, por isso protegemos ou ajudamos a proteger, aproximadamente um milhão de hectares de áreas naturais, possuindo assim, grande expertise no tema. Contribuímos para a proteção de espécies da fauna e da flora nativas, principalmente endêmicas e ameaçadas de extinção, tendo em vista uma gestão integrada dos territórios onde atuamos.​

Imagem de um caminho em meio a diversas árvores de grande porte.
Reserva Natural Vale. Foto: Pedro Cattony

Em 2019, a Vale divulgou a Meta Florestal de Recuperação e Proteção de 500 mil hectares (ha) de áreas além de suas fronteiras, até 2030. Desse montante, 100 mil ha são voltados à recuperação de áreas degradadas por meio de soluções de impacto socioambiental positivo que combinam recuperação de área com retorno econômico para as comunidades e produtores rurais envolvidos nos arranjos executados pelo Fundo Vale. Os outros 400 mil ha são de proteção, principalmente em parcerias com Unidades de Conservação (municipais, estaduais e, ou, federais). As ações de Proteção estão alinhadas ao Acordo de Paris e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 das Nações Unidas. Além das parcerias com Ucs, em 2022 a “Meta Florestal de Proteção” passou a apoiar os projetos de REDD+ (Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação florestal) por meio do Fundo Vale, onde além da proteção e conservação florestal serão gerados créditos de carbono de alto impacto socioambiental, contribuindo para o combate ao desmatamento da Amazônia.​

Diante do compromisso assumido pela Vale com a sociedade, a Reserva Natural Vale tem papel importante na Meta Florestal, uma das metas socioambientais da empresa, sendo responsável pelas parcerias com unidades de conservação. O trabalho conduzido, envolve a adoção de medidas de apoio nas atividades de proteção ecossistêmica, conservação, educação ambiental, pesquisa e monitoramento das atividades desenvolvidas.​

Conheça as Unidades de Conservação atendidas pela Meta Florestal, atualmente:

Floresta Nacional de Goytacazes (ICMBio)

Esta é a maior floresta urbana do estado do ES, fazendo parte da região de abrangência do Rio Doce. A Floresta Nacional de Goytacazes foi criada com o objetivo de proteção dos recursos hídricos e da biodiversidade, unidade produtora de sementes nativas da Mata Atlântica, visando a recuperação de áreas degradadas na região do Rio Doce, uso múltiplo sustentável dos recursos florestais, pesquisa científica, com ênfase em métodos para exploração sustentável de florestas nativas e educação ambiental.​

Área de abrangência: 1.423,96 ha

Localização: Linhares/ES​

Monumento Natural Serra das Torres (IEMA)

Situado nas bacias do Rio Itapemirim e Itabapoana, é a maior Unidade de Conservação da categoria Proteção Integral criada pelo Estado, fornecendo água para as cidades de Mimoso do Sul e Atílio Vivácqua, que possuem uma população total de cerca de 30 mil pessoas. Associada ao relevo montanhoso e escarpado está um dos mais relevantes complexos florestais do sul do Espírito Santo. Sua área foi reconhecida como prioritária para a conservação da biodiversidade no Estado.

​ Área de abrangência: 10.458,90 ha

Localização: Atílio Vivácqua, Mimoso do Sul e Muqui/ES

Reserva Biológica de Duas Bocas (IEMA)

A Rebio de Duas Bocas tem por objetivo preservar a biodiversidade e os ecossistemas, propiciar a obtenção de conhecimentos, mediante, pesquisas e estudos. Protege grande biodiversidade de fauna e flora, com espécies raras e ameaçadas de extinção. Ela faz parte do Corredor Ecológico Duas Bocas - Mestre Álvaro, respondendo pelo abastecimento de cerca de 60 mil moradores de Cariacica.

Localização: Cariacica, Viana e Santa Leopoldina/ES

Área de abrangência: 2.910,00 há​

Parque Estadual de Cunhambebe (INEA)

Importante ativo que conserva os ecossistemas naturais. No local há realização de pesquisas científicas, desenvolvimento de educação e interpretação ambiental, recreação em contato com a natureza e turismo ecológico. Integra o corredor ecológico entre os maciços da Bocaina e do Tinguá, contribuindo para a preservação de espécies nativas da fauna e flora, incluindo endêmicas e ameaçadas de extinção. Protege importantes áreas de mananciais hídricos. Área de grande importância para a Vale, uma vez que dentro de seu território ocorre a captação de água para o abastecimento do Terminal da Ilha Guaíba (TIG).

Localização: Angra dos Reis, Mangaratiba, Rio Claro e Itaguaí/RJ

Área de abrangência: 38.053,00 ha

Rebio Augusto Ruschi (ICMBio)

A cobertura vegetal é exuberantemente rica em espécies ornamentais, e a diversidade de epífitas é muito grande, com espécies endêmicas, raras e ameaçadas de extinção. Está inserida em um dos maiores centros de endemismo e biodiversidade mundial, possuindo mais de 100 nascentes e córregos perenes, contribuindo para formação de importantes cursos d’água. O alto índice de endemismo, associado ao grau de conservação atual das florestas, resulta em uma taxa altíssima e impressionante de 150 espécies de angiospermas ameaçadas de extinção, fazendo da RBAR a detentora de uma das maiores diversidades de árvores do planeta e uma das regiões com o maior número de espécies ameaçadas de extinção.

Localização: Santa Teresa, ES.

Área de abrangência: 3.598,41 ha

Rebio da Mata Escura (ICMBio)

Na REBIO da Mata Escura, está presente um dos últimos conjunto de fragmentos florestais de Mata Atlântica do nordeste do Estado de Minas Gerais, possui alta incidência de espécies de mamíferos raros, répteis e anfíbios. Busca preservar integralmente os recursos naturais e a biodiversidade existentes em seus limites abrangendo uma área de 50.892,39 hectares. A Rebio está situada no Vale do Jequitinhonha, umas das regiões de menor índice de desenvolvimento do estado, com grande número de sua população vivendo em condições de extrema pobreza. Por meio do Acordo de Cooperação serão investidos cerca de 26 milhões de reais, contribuindo com o desenvolvimento socioambiental da região.

Localização: Jequitinhonha e Almenara/MG

Área de abrangência: 50.892,39 ha

Rebio União (ICMBio)

A Reserva protege um dos últimos e maiores remanescentes de Mata Atlântica de baixada no Estado do Rio de Janeiro. Pesquisas apontam que a Mata Atlântica da REBIO União possui a maior riqueza e diversidade vegetal entre todos os remanescentes estudados no estado do Rio de Janeiro. Possui objetivo de assegurar a proteção e a recuperação de remanescentes da Floresta Atlântica e formações associadas bem como a fauna típica que delas depende, em especial o mico-leão­-dourado (Leontopithecus rosalia).

Localização: Casimiro de Abreu, Macaé e Rio das Ostras/RJ

Área de abrangência: 7.756,76 ha

​​​​

Reserva Natural Vale tem papel importante na Meta Florestal da empresa