S11D: licença de instalação do projeto é emitida pelo Ibama

Sobre a Vale

03/07/2013

S11D: licença de instalação do projeto é emitida pelo Ibama

Banner Módulos S11D

A licença ambiental de instalação (LI) para o projeto de minério de ferro Carajás S11D, o projeto de classe mundial de maior qualidade e menor custo da indústria global, foi emitida hoje, 3 de julho. Com a emissão da LI, o Conselho de Administração da Vale aprovou o programa completo de S11D, composto por mina, plantas de processamento, capacidade ferroviária e porto.

A LI foi emitida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e faz parte da segunda fase de licenciamento do projeto S11D, autorizando o início das obras de construção da usina.

O S11D é o maior projeto da história da Vale e também o maior da indústria de minério de ferro, constituindo-se em importante alavanca de criação de valor, crescimento da capacidade de produção e da manutenção da liderança da Vale no mercado global em termos de volume, custo e qualidade.

Consistentemente com o objetivo de criação de valor sustentável no longo prazo, desenvolvemos no projeto soluções tecnológicas voltadas para a preservação do meio ambiente, com a utilização mais eficiente dos recursos naturais e diminuição da emissão de poluentes. Saiba mais

Alto potencial de criação de valor

O capex total do S11D é de US$ 19,671 bilhões e compreende o desenvolvimento da mina e planta de processamento (US$ 8,089 bilhões) e logística (US$ 11,582 bilhões).

O projeto tem capacidade nominal de 90 milhões de toneladas métricas anuais (Mtpa) de minério de ferro com reservas provadas e prováveis de 4,24 bilhões de toneladas métricas com um teor médio de ferro de 66,7%. O start-up de S11D é esperado para 2S16 e atingirá sua capacidade nominal de produção em 2018.

O aumento de produção de minério de ferro de alta qualidade está em linha com a estratégia da Vale de crescimento e criação de valor sustentável baseado numa plataforma de ativos de classe mundial, gestão ativa de portfólio e disciplina na alocação de capital.

Status da execução

A engenharia do projeto está praticamente completa e os pacotes de equipamentos e serviços para todo o programa (S11D e CLN S11D) está 23% contratado e 45% a contratar com proposta firme. Ao fim de maio de 2013, o S11D estava com 44% de evolução física na minha e usina de processamento como resultado da nossa estratégia de construir módulos remotamente. O CLN S11D estava com 8% de avanço físico.

Até maio de 2013, já executamos US$ 2,736 bilhões. O capex será realizado até o fim do ramp-up em 2018, apesar da maior concentração esperada durante 2014-2016.​​​​​


S11D: licença de instalação do projeto é emitida pelo Ibama