Vale atualiza ações humanitárias e de reparação até 21/3

Sobre a Vale

22/03/2019

Vale atualiza ações humanitárias e de reparação até 21/3

Ações humanitárias

Desde as primeiras horas após o rompimento da Barragem I, na Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), a Vale tem dado todo o suporte aos atingidos e suas famílias. A assistência humanitária inclui, entre outras ações, o acolhimento com apoio psicossocial e atendimento médico emergencial; alojamento em hotéis, pousadas e moradias provisórias; e o fornecimento de alimentação, itens de higiene pessoal e primeira necessidade, medicamentos, vestuário e transporte. Abaixo, seguem dados atualizados das ações da Vale na região até 21/3:

Doações aos atingidos pelo rompimento da Barragem I, em Brumadinho:

  • Doação de R$ 100 mil para cada uma das famílias atingidas que têm vítimas do rompimento: 269 pagamentos efetuados;
  • Doação de R$ 50 mil, por imóvel, a quem residia na Zona de Autossalvamento: 91 pagamentos efetuados;
  • Doação de R$ 15 mil para quem teve negócios impactados (início do cadastramento); 68 pagamentos efetuados.

Cabe destacar que o valor da doação poderá ser cumulativo, caso uma mesma pessoa se enquadre em mais de uma categoria entre as definidas: residência, atividade produtiva rural ou estabelecimento comercial.

Outras ações

  • Doação de R$ 5 mil para cada uma das famílias moradoras da ZAS da barragem Sul Superior da Mina de Gongo Seco em Barão de Cocais: 146 pagamentos efetuados;
  • R$ 270 milhões usados para aquisição de medicamentos, de água, equipamentos e outros custos logísticos;
  • R$ 2,6 milhões repassados à Prefeitura de Brumadinho para a compra de equipamentos emergenciais e para a contratação de profissionais das áreas de saúde e psicossocial, com o objetivo de ampliar a ajuda humanitária do município aos atingidos;
  • Aporte de R$ 20 milhões para o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, para compra de equipamentos, melhoria estrutural e capacitação profissional da corporação;
  • Cerca de 400 profissionais trabalhando atualmente em 5 postos de atendimento aos atingidos em Brumadinho, Nova Lima e Barão de Cocais;
  • Mais de 6,8 mil atendimentos médicos e psicológicos já realizados;
  • Mais de 46 mil itens de farmácias comprados;
  • Mais de 38 milhões de litros de água para consumo humano, animal e para a irrigação agrícola foram distribuídos para 19 municípios;
  • 10 hospitais e unidades de saúde mobilizados para atender aos atingidos;
  • 208 acomodações disponibilizadas.

Meio Ambiente

  • 65 pontos de coletas diárias de água e sedimento ao longo do rio Paraopeba, reservatório Três Marias e rio São Francisco;
  • Duas estruturas de hospital e abrigo de fauna;
  • 468 animais resgatados;
  • 79 peixes resgatados;
  • 190 profissionais (entre veterinários, biólogos, técnicos e equipes de campo) atuando no resgate à fauna local.

Sobre as realocações relacionadas a Brumadinho e outras barragens

As listas de realocados são revisadas diariamente para correção de eventuais duplicidades, remoção de pessoas que residem fora da ZAS ou inserção de novos integrantes reconhecidos como impactados pelo rompimento da B1 em Brumadinho ou residentes da ZAS das barragens B3/B4, Vargem Grande, Forquilhas l,ll,ll e Grupo e da PCH Mello.

O consolidado de realocados até 21 de março de 2019 é:

  • Brumadinho: 265 pessoas alocadas em moradias provisórias, hotéis, pousadas ou casa de amigos e parentes;
  • Barão de Cocais (barragem Sul Superior da Mina Gongo Soco): 442 pessoas alocadas em moradias provisórias, hotéis, pousadas ou casa de amigos e parentes;
  • Macacos (barragem B3/B4 da Mina Mar Azul): 201 pessoas em hotéis e pousadas;
  • Nova Lima (barragem Vargem Grande da Mina Vargem Grande): 27 pessoas em hotéis;
  • Ouro Preto (barragens Forquilhas l, ll e lll e Grupo da Mina Fábrica): 4 pessoas em pousada;
  • Rio Preto (PCH Mello): 4 pessoas em pousada.

A Vale reitera que continua prestando toda a assistência e apoio necessários às famílias até que a situação seja completamente normalizada.

Veja outras notícias
​​​​​

Vale atualiza ações humanitárias e de reparação até 21/3