Água

Abastecimento

Abastecimento de água

Após o rompimento da Barragem B1 em Brumadinho, o uso da água do rio Paraopeba foi interrompido e a Vale assumiu o compromisso, junto aos órgãos públicos competentes, de garantir o abastecimento de água de todos os munícipios impactados.

Um homem de perfil olhando para um recipiente com líquido amarelado que segura com as mãos. Ele usa touca, máscara facial, óculos e luvas.

Foto: Arquivo Vale

Nossas iniciativas são divididas em duas frentes, que atendem o abastecimento público e a população ribeirinha

Ações corretivas
emergenciais

São as ações voltadas para consumo animal, irrigação agrícola e consumo humano.

Ações preventivas
estruturantes

Aquelas ações realizadas para garantir a segurança hídrica e que normalmente envolvem obras, a fim promover a melhoria e as adequações no abastecimento público. Consistem na perfuração e reativação de poços tubulares profundos, captações em mananciais superficiais e nas instalações de sistemas de tratamento de água.

Abastecimento público

Clique nos símbolos e conheça as ações

O acesso à água em quantidade e qualidade suficientes é um direito humano. Por isso, estamos trabalhando com a implantação de diversas soluções para o fornecimento de água potável nos municípios que possuíam captação no rio Paraopeba.

Reservatório de água bruta em Paraopeba e Caetanópolis
Nova Captação do rio Paraopeba
Adutora do rio Pará
Poços em Caetanópolis e Paraopeba
Abastecimento de Comunidades
Homem de perfil com máscara facial e óculos observando um registro, enquanto segura um caderno onde faz anotações.
Clique nos ícones e conheça as ações ao lado

Quer mais informações sobre o calendário de abastecimento público via caminhões-pipa?

Clique para baixar o calendário

Para saber mais sobre a solicitação do fornecimento de água potável via caminhões pipa, ligue para a Central de Atendimento: 0800 031 0831.

Até agora, a Vale disponibilizou
uma vazão de:

204.060.040

L/dia para abastecimento público

Isso equivale ao abastecimento de uma cidade com:



1,3 milhões

Habitantes

*Dados de 20 de junho de 2022, conforme vazões outorgadas

Abastecimento para
população ribeirinha

Distribuição de água potável para aqueles que vivem às margens do rio Paraopeba. Essa água pode ser fornecida por poços perfurados ou reativados pela Vale (ações preventivas estruturantes) ou por meio de caminhão-pipa ou distribuição de água mineral (ações corretivas emergenciais).

Volume de água fornecida via caminhão-pipa

Irrigação

599.611.717

milhões de litros

Consumo animal

614.669.750

milhões de litros

Uso doméstico

343.379.983​

milhões de litros

*Dados de 12 de maio de 2022

Volume de água mineral
fornecida às comunidades



19.306.838

milhões de litros

*Dados de 12 de maio de 2022

Volume de água disponibilizado por
poços perfurados e/ou reativados

Uso agropecuário

2.450.431.800

de litros

*Dados de 20/06/22, conforme vazões outorgadas

Até agora, a Vale disponibilizou o total de:

Litros

Entenda os critérios para receber água da Vale pela população ribeirinha

Ilustração de uma torneira aberta com água jorrando dela. Ao lado da imagem, há as seguintes informações escritas “Fevereiro/2021 Abastecimento de água”.

Saiba como é feita a distribuição de água para a população ribeirinha

Foto aérea de morros com vasta vegetação e um rio de cor escura ao centro.

Conheça as ações realizadas pela Vale na bacia do rio Paraopeba

Fundo branco e as seguintes informações escritas em verde e grifadas em amarelo: Ações realizadas pela Vale na Bacia do rio Paraopeba.

Quais são os municípios que recebem
água fornecida pela Vale?

Toque em cima dos municípios e veja sua localização

Ilustração de um mapa transparente num fundo azul com os seguintes munícipios: Brumadinho, São Joaquim de Bicas, Mário Campos, Betim, Esmeraldas, Juatuba, Florestal, Pará de Minas, São José da Varginha, Pequi, Fortuna de Minas, Maravilhas, Papagaios, Paraopeba, Curvelo e Pompéu. Ao lado dele, os nomes dos munícipios estão escritos na vertical. Quando um nome é clicado, o munícipio em questão fica branco no mapa.
  • Brumadinho
  • São Joaquim de Bicas
  • Mário Campos
  • Betim
  • Esmeraldas
  • Juatuba
  • Florestal
  • Pará de Minas
  • São José da Varginha
  • Pequi
  • Fortuna de Minas
  • Maravilhas
  • Papagaios
  • Paraopeba
  • Curvelo
  • Pompéu
Foto de um homem de perfil agachado em frente a um sistema de tratamento de água, segurando uma garrafa de vidro. Ele usa jaleco, toca e máscara facial brancos e luvas azuis, e está num espaço que tem tijolos de concreto aparentes. Atrás dele, há grandes baldes de plástico.

Foto: Arquivo Vale

Sistemas de tratamento

A Vale segue trabalhando para melhorar a qualidade da água da bacia do rio Paraopeba.

Uma de suas ações é a instalação de sistemas de tratamento para garantir água de qualidade para a população que vive nas localidades entre Brumadinho e o reservatório da Três Marias. A instalação dos novos sistemas de tratamento partiu de um acordo realizado com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG).

Ações preventivas estruturantes na
Bacia do rio das Velhas

Embora não tenha sido impactado pelo rompimento da Barragem B1, o rio das Velhas está recebendo um investimento preventivo. Conheça algumas das ações

Foto: Arquivo Vale

Foto aérea da estação de tratamento de Bela Fama. Há duas construções lado a lado nas cores branca e azul e uma árvore.

Foto: Arquivo Vale

Proteção da captação e Reforço ETA
Bela Fama

Dentre as iniciativas contempladas no investimento para o desenvolvimento de ações preventivas está a instalação de uma barreira de contenção que circunda a captação de Bela Fama, em Nova Lima. Essa barreira tem cerca de 3 metros de altura e 300 metros de extensão e suas obras foram concluídas em dezembro de 2019. Além da barreira, a Vale também está estudando um sistema complementar para a Estação de Tratamento de Bela Fama, com objetivo de reforçar o sistema, aumentando a eficiência dos atuais processos de tratamento e garantindo a potabilidade da água.

Barrilete: Ponto de abastecimento de caminhão. Trata-se de uma peça hidráulica, um tubo com várias derivações para abastecimento simultâneo.

Barriletes - Abastecimento pipa Copasa

Plano de contingência de abastecimento da RMBH

Adutora: encanamento ou canal que conduz a água da captação até a estação de tratamento.

Adutora Cambimbe

Adutora: encanamento ou canal que conduz a água da captação até a estação de tratamento.

Adutora Carlos Prates

Vetor Norte

Poços Sabará

Usuários essenciais

Segurança Hídrica

Além dos projetos executados pela Vale, a empresa está elaborando 5 (cinco) projetos básicos de obras de segurança hídrica, que serão entregues à concessionária de abastecimento de água para posterior licitação e contratação e visam garantir demanda correspondente a 15.000 L/s para abastecimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Clique nos pontos para visualizar

Contagem - Belo Horizonte Adutora de interligação dos reservatórios R10-R13
Mario Campos - Betim Captação no ribeirão da Prata
Bonfim - Brumadinho Captação e barramento em Ponte de Arame
Nova Lima - Rio Acima - Itabirito Projeto de barramento no ribeirão Macaúbas
Nova Lima - Raposos Ampliação do sistema de abastecimento do rio Manso

Arraste para o lado para saber mais

Ampliação do sistema de abastecimento do rio Manso

Estamos desenvolvendo estudos e projetos para garantir o atendimento à demanda hídrica atual da RMBH correspondente a 15.000 l/s. Uma das intervenções estruturantes é a ampliação do sistema de abastecimento de água do Rio Manso. Os projetos contemplam a ampliação da capacidade em aproximadamente 55% da Estação de Tratamento de Água - ETA Manso, e também ampliação de 4 elevatórias e de adutoras de água.

Adutora de interligação dos reservatórios R10-R13

Também faz parte do Termo de Compromisso (TC)​ Segurança Hídrica a elaboração de projeto de adutora de água tratada com aproximadamente 30 km de extensão que interligará dois reservatórios, denominados R10 e R13 e aumentará a possibilidade de transferência entre os sistemas de água do Paraopeba e do rio das Velhas, o que propiciará aumento na resiliência para abastecimento público da RMBH. 

Projeto de barramento no ribeirão Macaúbas

Estamos desenvolvendo estudos e projetos para garantir o atendimento à demanda hídrica atual da RMBH correspondente a 15.000 l/s. Uma das intervenções estruturantes é a ampliação do sistema de abastecimento de água do Rio Manso. Os projetos contemplam a ampliação da capacidade em aproximadamente 55% da Estação de Tratamento de Água - ETA Manso, e também ampliação de 4 elevatórias e de adutoras de água.

Captação e barramento em Ponte de Arame

Parte do escopo do TC Segurança Hídrica consiste nos estudos e projetos para implantação de nova captação de água no Rio das Velhas, na região conhecida como “Ponte de Arame”. Este novo sistema contará com a implantação de 1 captação a Fio d´água em sua primeira etapa e posteriormente com a implantação de um Barramento. Estes projetos alimentarão a Estação de Tratamento de Água - ETA Bela Fama através de uma adutora com aproximadamente 25 km de extensão. Sendo o 1º Barramento na bacia do rio das Velhas para abastecimento público, este projeto proporcionará maior segurança para abastecimento da RMBH.

Captação no ribeirão da Prata

Adicionalmente, compõem o escopo da Segurança Hídrica a captação de água no ribeirão do Prata, que contempla a captação a fio d´água e uma adutora de aproximadamente 9 km de extensão até a ETA Bela Fama.