Uma cidade chamada Tubarão: conheça como ela funciona
Internal error

23/03/2016

Uma cidade chamada Tubarão: conheça como ela funciona

O complexo de Tubarão cresceu, se tornando uma verdadeira cidade
O complexo de Tubarão cresceu, se tornando uma verdadeira cidade (Foto: Arquivo Vale)

Quem convive diariamente em Tubarão sabe que esse espaço não se trata apenas de um complexo industrial. Prédios, usinas, terminais, porto, ônibus, vegetação, estações de tratamento de água, restaurantes, bancos e, principalmente, pessoas transformam esse ambiente em uma verdadeira cidade. Para muitos, uma extensão não apenas da Grande Vitória, mas sim do próprio lar de cada empregado. E administrar tudo isso não é fácil, por isso Tubarão, como toda cidade, também possui o seu gestor. “O principal desafio é fazer com que as pessoas se sintam acolhidas nas diferentes necessidades de cada uma, além de estar sempre disponível e presente. Nossa área é grande e diversa, assim como a Vale. Ter vários players, stakeholders, e uma diversidade de assuntos é exatamente o que me fascina. Um dia nunca é igual ao outro, e sempre serei desafiado a entregar algo diferente e melhor”, disse o gerente de Infraestrutura sudeste, Marcos Meneghim.

Existem 87 ônibus que circulam diariamente pela área  

Ao todo, somos 11 mil pessoas, que nos movemos constantemente, seja por ônibus, carro ou até mesmo a pé, entre empregados e prestadores de serviço. Somente aqui, existem 87 ônibus que circulam diariamente pela área e que passam a cada 12 minutos nos 49 pontos de ônibus internos. “Estamos constantemente fazendo estudos para melhorar este serviço e aumentar a taxa de ocupação dos ônibus, alinhando rotas, horários e quantitativo de veículos”, explica o técnico de infraestrutura, ​Carlos Roberto Rocha. E o número de carros presentes em Tubarão também não é pequeno: cerca de 4.500 veículos rodam os 42 quilômetros de ruas asfaltadas, sendo todas sinalizadas e fiscalizadas (com limite de 19km/h e 39km/h, números diferenciados que buscam chamar a atenção dos motoristas).

Avenida Serra foi inaugurada em abril de 2014
Avenida Serra foi inaugurada em abril de 2014

Mas, a particularidade dessas ruas fica para o nome que elas possuem. Avenida Vitória, Avenida Cariacica e Serra são algumas homenagens aos principais municípios próximos ao Complexo. “Queremos ter um relacionamento cada vez mais próximo com as cidades nas quais estamos presentes e este projeto é uma forma de homenageá-las”, destacou o diretor de pelotização, Maurício Max.

Os restaurantes também são pontos essenciais na nossa cidade. E para alimentar esse número de pessoas, são necessários cinco unidades espalhadas por toda a área operacional e administrativa. São eles: Central, Porto, Usina, Vagões e Locomotivas, que servem por dia 7.000 refeições. É muita coisa, né? Então imagina a quantidade de resíduos gerados por todos os empregados. Para garantir que nada fique fora do lugar, nós também possuímos 120 pontos de coleta seletiva que segregam plásticos, metais, papéis e produtos não recicláveis. Parte deste conteúdo coletado vai também para nossa Central de Materiais Descartados, que funciona também dentro do complexo dando a destinação correta para estes resíduos.

E para que tudo funcione bem, é necessária muita energia! Você já imaginou a quantidade de energia elétrica que consumimos mensalmente em todo o Complexo de Tubarão? Cerca de 144.000.000 kWh, o que representa em média 11,25% do consumo do Estado do Espírito Santo. Essa energia poderia abastecer cerca de 720 mil residências (considerando um consumo médio de 200 kW por residência). Se considerarmos 4 (quatro) pessoas por residência, estamos falando de uma cidade de 2.880.000 habitantes.

Parte da área verde da Vale
Parte da área verde da Vale (Foto: Mosaico Imagem)

Aqui em Tubarão também não poderia faltar uma extensa área de florestas. Ela é conhecida como cinturão verde, que além de proteger o solo, melhorar o ar, aumentar a nossa qualidade de vida, possui como principal objetivo diminuir as correntes de ventos que podem interferir no processo operacional. Atualmente, contamos com 495 hectares de vegetação arbórea, sendo 405 de reflorestamentos com vegetação nativa e exótica e 89 de vegetação nativa secundária, com 500 a 1600 árvores em cada hectare. “As arvores são um patrimônio ambiental de todos e um fator de valorização e promoção da qualidade de vida”, afirma o engenheiro florestal, Emerson Espindula.

Outros serviços também podem ser encontrados internamente. O posto médico funciona 24 horas por dia, período em que nosso corpo de bombeiros também está de plantão. Para facilitar a vida de empregados, há um posto de correios e ainda quatro bancos. “O grande objetivo do posto médico não se resume em realizar atendimento médico às ocorrências existentes, mas sim promover a saúde integral dos nossos empregados, que engloba a saúde mental, física, espiritual e social”, comenta o gerente de S&S, MA e Relações com Comunidade, José Lúcio Soares Jr.

​​​​

Uma cidade chamada Tubarão: conheça como ela funciona