Iniciativas Sociais no Maranhão

Iniciativas

Iniciativas Sociais no Maranhão

Assista ao vídeo sobre a atuação da Vale no Maranhão
Assista ao vídeo sobre a atuação da Vale no Maranhão

Acreditamos que a construção de um relacionamento de qualidade e confiança com as comunidades onde atuamos é feita por meio de parceria e diálogo.

Em 2016, nossas ações e projetos contribuíram para a valorização sociocultural e o desenvolvimento econômico dessas comunidades no Maranhão.

A Vale no Maranhão em números

infográfico

Centro Cultural Vale Maranhão

Em 2016, o Centro Cultural Vale Maranhão foi completamente renovado, sendo composto pelos seguintes espaços: Sala de Exposição São Luís, Sala de Exposição Mearim, Galeria Tucum, Galeria Buriti, Auditório Itapecuru, Pátio Maranhão, Bumba Café e três salas multiuso (Babaçu, Juçara, Carnaúba). São todos nomes representativos de paisagens do Maranhão, formadas por rios e palmeiras.

Com base no conceito de versatilidade, todos os espaços foram estruturados para receber qualquer tipo de programação, ampliando assim as possibilidades de ocupação do Centro. A inauguração do novo espaço foi marcada pela exposição Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File), maior evento de arte eletrônica da América Latina. A exposição foi apresentada pela primeira vez em um estado do Nordeste e contou com obras de realidade virtual.

Assista ao vídeo sobre a atuação da Vale no Maranhão
Assista ao vídeo sobre a reinauguração do Centro Cultural Vale Maranhão

Alguns investimentos socioculturais em 2016

Caravana nos Trilhos

Beneficiar moradores de comunidades ao longo da Estrada de Ferro Carajás. Com esse objetivo, por onde passa a Caravana nos Trilhos busca reforçar junto ao público presente mensagens sobre cuidados com a saúde, convívio seguro com a ferrovia, além de oferecer para todos, crianças e adultos, ações de educação e diversas atividades recreativas. O primeiro evento da Caravana, realizado em Auzilândia, povoado de Alto Alegre do Pindaré (MA), contou com a participação de mais de mil pessoas de todas as idades.

Bioindicadores nas operações Vale

Um exemplo de que é possível integrar desenvolvimento industrial e meio ambiente vem sendo colocado em prática na área do Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís. Na unidade operacional, a implantação de um meliponário, local de criação de abelhas sem ferrão, garante equilíbrio ambiental para a abelha da espécie tiúba (Melipona compressipe), responsável em até 90% pela polinização da flora maranhense.

O porto da Vale conta ainda com outros bioindicadores: orquidário e tanque de carpas. Estes três ambientes foram construídos por empregados da Vale que executaram os serviços por meio de mutirões. Todos os projetos contemplam material de reuso, como peças de madeira e ferro descartadas, e custo baixo.


Gestão Ambiental