Paixão por cuidar de gente

Iniciativas

Paixão por cuidar de gente

Paixão por cuidar de gente

 

Nas mesmas ruas de chão batido em que costumava brincar quando criança que Rosilene Silva, aos 31 anos, ainda passa parte dos seus dias. É caminhando por esse trajeto tão familiar, enfrentando o calor que facilmente supera os 30 graus e batendo de porta em porta que, desde 2009, ela desempenha a função de agente comunitária de saúde na vila de Serra Pelada, em Curionópolis. Filha de garimpeiro, Rosilene nasceu em Imperatriz e, aos quatro anos de idade, se mudou para a vila. O motivo que levou sua família a trocar o Maranhão pelas terras paraenses foi o mesmo que induziu milhares de pessoas, de todos os cantos do Brasil, a tentarem a vida em Serra Pelada: a busca pelo ouro.

Após cinco anos garimpando a sorte na então maior mina de ouro a céu aberto do mundo, a família de Rosilene decidiu retornar para sua terra natal. Na bagagem, não havia nenhuma pepita dourada, apenas lembranças de quem acompanhou, mesmo que sob o olhar de uma criança, um importante capítulo da história do país e a certeza de que era preciso partir em busca de novas oportunidades e recomeçar a vida, dessa vez na roça. Para trás, ficaram sonhos, amizades e sua irmã mais velha, que preferiu continuar ali. Rosilene não sabia, mas o retorno para Imperatriz não significaria um adeus a Serra Pelada e sim, um até breve.

Vídeo

Aos 13 anos, ela voltou a morar na vila e, aos 14, se casou. Três anos mais tarde ganhou aquele que considera o seu tesouro mais valioso: Laiane, sua primeira e única filha. Assim, além de dona de casa e estudante, passou a desempenhar o papel de mãe. Apesar da tripla jornada, que lhe exigia dedicação, disposição e força de vontade, Rosilene conseguiu concluir o Ensino Médio. Mais recentemente também finalizou o curso técnico em Meio Ambiente. “Uma das coisas mais importantes para mim e que sempre passo para minha filha é que o estudo é tudo na vida da gente. É o aprendizado que você leva para o resto da vida. Ano que vem ela já vai pro Ensino Médio e vai morar com os tios na cidade. Quando falamos sobre isso eu choro para um lado e ela para o outro. Ela é tudo para mim. Vou sofrer, mas vai ser melhor para ela”, conta emocionada.

Parcerias fortalecem a atenção básica

Aprendizado. Essa é uma das palavras que melhor definem os últimos meses para Rosilene e os demais profissionais que atuam na área da saúde em Serra Pelada. Desde o final de 2015, a Fundação Vale, em parceria com o Centro de Promoção da Saúde (CEDASPS) e a Secretaria Municipal de Saúde de Curionópolis, desenvolve o projeto Fortalecer Saúde em Serra Pelada, uma iniciativa que busca contribuir para a melhoria das condições de atendimento, além de aperfeiçoamento de práticas e de processos da Unidade de Saúde local.

As atividades estão distribuídas em três momentos: elaboração de diagnóstico local de saúde, que servirá para o planejamento de políticas públicas para a área; realização de oficinas de capacitação voltadas à prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, em especial, sífilis e HIV/AIDS; e uma última etapa que consistirá em pequenos reparos na Unidade de Saúde da vila.

Para os agentes comunitários de Serra Pelada, o projeto representa uma chance de aprimorar conhecimentos e de participar ativamente da elaboração de estratégias para melhoria dos serviços de saúde. Para Rosilene, o projeto lhe possibilitará uma atuação mais qualificada e humanizada e terá reflexos positivos na vida da comunidade que, por duas vezes, a acolheu de braços abertos.

​​​​​