Iniciativas

Passarinhos Paraguaios

Cartilhas e binóculos à mão, olhos atentos mirando o céu: dessa maneira, grupos de até 50 crianças percorrem um parque de Assunção, no Paraguai, para observar espécies de pássaros ameaçadas de extinção. Batizada de Clube dos Guardiões, a iniciativa é conduzida pela ONG Guyra Paraguay e recebe apoio da Vale.

Por meio de encontros regulares na capital paraguaia, as saídas visam alcançar dois objetivos alinhados às práticas sustentáveis da Vale. Um deles é a conservação da biodiversidade - o monitoramento dos pássaros e de seus hábitos é essencial para traçar estratégias de proteção. O outro, a educação ambiental dos pequenos.

Os grupos são formados por estudantes de uma comunidade ribeirinha da capital paraguaia e filhos de empregados da Vale. Durante os encontros, biólogos e especialistas explicam às crianças a importância do equilíbrio ambiental, enquanto identificam e contabilizam as aves.

São cinco as espécies monitoradas pelo Club de Guardianes. Conheça-as:

Arara azul grande

Arara azul grande (Anodorhynchus hyacinthinus)

Estado de conservação no Paraguai: Em perigo crítico de extinção

Problema: Perda do hábitat natural por conta da presença humana e tráfico de animais

Curiosidade: Este pássaro vive, em média, 60 anos. Chama a atenção pelos hábitos “carinhosos”: é comum ver casais de arara azul esfregando as cabeças e tocando os bicos. Os casais são fiéis e, uma vez unidos, costumam seguir juntos até o fim da vida.

Araponga comum

Araponga comum (Procnias nudicollis)

Estado de conservação no Paraguai: Em perigo

Problema: Deflorestação e tráfico de animais

Curiosidade: o nome pelo qual a ave é conhecida no Paraguai, “pájaro campana” (pássaro sino) remete ao som estridente que os machos emitem para demarcar território. Para essa ave, o canto é determinante: os jovens levam anos treinando até conseguir espantar os inimigos e ter sua própria área.

Veste amarela

Veste amarela (Xanthopsar flavus)

Estado de conservação no Paraguai: Vulnerável

Problema: Falta d’água causada por presença de gado ou plantações

Curiosidade: Ave típica da região dos Pampas argentinos, Uruguai e interior do Paraguai, a veste amarela nunca está sozinha: grupos de até 500 indivíduos são facilmente identificados pelo voo baixo que executam, à procura de alimento nas águas.

Araçari bancana

Araçari banana (Baillonius bailloni)

Estado de conservação no Paraguai: Vulnerável

Problema: derrubada de florestas

Curiosidade: Este simpático pássaro é o menor das cinco espécies de tucano que habitam o Paraguai e é encontrado apenas na região do Bosque Atlântico do Alto Paraná. Como depende de uma única região, está considerado quase ameaçado de extinção. Alimenta-se de amoras.

Bacurau de rabo branco

Bacurau de rabo branco (Eleothreptus candicans)

Estado de conservação no Paraguai: Em Perigo

Problema: mudança de vegetação nativa para cultivos

Curiosidade: Ave de hábitos noturnos, destaca-se pela plumagem branca dos machos que se exibem para as fêmeas em noites de lua cheia. Pequenino, o bacurau de rabo branco é manso e é facilmente capturado.

Galeria de imagens