Sala de Realidade Virtual

Iniciativas

Sala de Realidade Virtual

Óculos especiais, escurinho e um telão. Parece cinema 3D, mas, na verdade, é nossa Sala de Realidade Virtual, implantada em Minas Gerais. O filme em cartaz? Um sobrevoo virtual em 3D sobre todas as operações da Vale no Brasil. A iniciativa é pioneira na indústria mineral no mundo.

Realidade virtual, planejamento preciso

Idealizada por empregados, desde 2011, a tecnologia contribui para a tomada de decisão em diversos aspectos das operações e projetos da Vale: da definição da área de lavra, aos cenários de licenciamento ambiental e até o fechamento da mina.

Todos os recursos podem ser usados para treinamentos, testes, análises nas etapas de avaliação de risco, planejamento de ações de segurança, estudos geológicos, geotécnicos e ambientais, além da interação para apresentação de diversas pesquisas.

Como funciona?

A tela tem dimensões de 6 x 4 metros e até 14 pessoas podem interagir com as imagens projetadas simplesmente realizando movimentos com as mãos. Além de uma sala fixa, a Vale também possui tecnologia de realidade virtual portátil.

Mas, afinal, como isso é possível? Desde 2000, a Vale vem montando bases de dados geográficos de suas áreas de atuação, com investimentos em imagens de altíssima resolução. Fazemos aerolevantamentos 3D com geotecnologia laser e montamos modelos digitais tridimensionais.

Galeria de fotos

Parceria com Serviço Geológico Britânico

O uso de realidade virtual na mineração teve como inspiração os conceitos do Serviço Geológico Britânico. Fundado em 1835, a British Geological Survey é o mais antigo centro de pesquisa geológica do mundo e o principal do Reino Unido. Em 2013, a Vale fechou uma parceria com a instituição. O objetivo é agregar as tecnologias da empresa britânica às que já usamos na Vale.

O mapa da mina na palma das mãos

Com tablets, geólogos que estão em campo podem consultar e atualizar, em tempo real, as informações da área de estudo.