Análise da UFOP mostra que rejeito não é tóxico

Comunicados

04/04/2016

Análise da UFOP mostra que rejeito não é tóxico

Testes divulgados recentemente pela Fundação Gorceix, instituição vinculada à Escola de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), indicam que o rejeito da barragem de Fundão não representa perigo à saúde. O material, coletado no dia 30 de novembro, foi identificado como classe II B (resíduo não perigoso, inerte), ou seja, que não oferece perigo ao ser manuseado e nem apresenta risco de disponibilizar contaminantes ao ficar exposto a chuvas por vários anos.

A amostra foi coletada na barragem de Santarém, que recebeu rejeitos de Fundão após o acidente. O material foi submetido a testes que simularam diversas situações para avaliar os potenciais riscos do rejeito à saúde humana e ao meio ambiente.

Entenda a classificação dos resíduos:

​​​​

Análise da UFOP mostra que rejeito não é tóxico