Vale nas Comunidades - Rio de Janeiro

Sustentabilidade

Vale nas Comunidades - Rio de Janeiro

Vale nas Comunidades

RIO DE JANEIRO

No Rio de Janeiro, a Vale opera o complexo denominado Portos Sul, na Costa Verde Fluminense. São dois terminais para carregamento de minério de ferro com capacidade de embarque de mais de 75 milhões de toneladas por ano. Ele é formado pelo Terminal da Ilha Guaíba (TIG) e pelo terminal da Companhia Portuária Baía de Sepetiba (CPBS), também operamos o virador de vagões na Ternium, localizada em Santa Cruz (RJ), que respondem pela movimentação de milhões de toneladas de minério de ferro.  Além disso, a Vale mantém a Fazenda Marinha, um projeto que promove o monitoramento de indicadores de qualidade ambiental na Baía de Sepetiba.

Também estamos presentes na região com iniciativas para valorizar a cultura local, promover a educação e o incentivo à leitura, além de cuidar do meio ambiente do nosso entorno. Conheça mais sobre elas nesta página.

Balanço Vale +

Confira o relatório da nossa atuação social, ambiental e econômica na região Costa Verde Fluminense do Rio de Janeiro.

Veja o relatório completo.

Nossas Iniciativas

Navegue pelas abas e conheça mais sobre nossas ações na região.

Social
Meio Ambiente

Programa Comunidade Participativa

Instituições que promovem iniciativas sociais nos municípios de Corumbá e Ladário podem participar do Edital Programa Comunidade Participativa 2020, que selecionará e apoiará projetos sociais nestas temáticas: Geração de Trabalho e Renda, Capacitação Profissional, Saúde, Cultura e Esporte.

A cada projeto selecionado será destinado até R$15 mil.

Rotas e redes literárias

O projeto, promovido pela Fundação Vale em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Mangaratiba e o Instituto de Arte Tear, tem como objetivo formar educadores para promover a literatura e estimular a leitura entre crianças e jovens. Ele contempla formações presenciais dos educadores em Mediação de Leitura. Outra ação é a qualificação de espaços leitores nas escolas, que consiste na assessoria para os professores de sala de leitura e na estruturação e informatização dos espaços leitores, além de doação de materiais.

Fazenda Marinha

Desde 1996, a Vale mantém a Fazenda Marinha, um projeto que promove o monitoramento de indicadores de qualidade ambiental na Baía de Sepetiba. Entre as iniciativas desenvolvidas no local estão o acompanhamento da dinâmica populacional do boto-cinza e do cavalo-marinho, além do lançamento periódico de 2 milhões de pós-larvas de camarões nativos.

Na Fazenda também são realizadas pesquisas de monitoramento e estudos sobre o hábito e comportamento desses animais, com o objetivo de contribuir na conservação da baía.

Centro de Educação Ambiental (CEAM)

Inaugurado em 2014, o local oferece oficinas de educação ambiental, palestras e cursos sobre sustentabilidade, além de realizar a exposição de trabalhos desenvolvidos pela Fazenda Marinha.

Nossas Iniciativas

Navegue pelas abas e conheça mais sobre nossas ações na região.

Social

Programa Comunidade Participativa

Instituições que promovem iniciativas sociais nos municípios de Corumbá e Ladário podem participar do Edital Programa Comunidade Participativa 2020, que selecionará e apoiará projetos sociais nestas temáticas: Geração de Trabalho e Renda, Capacitação Profissional, Saúde, Cultura e Esporte.

A cada projeto selecionado será destinado até R$15 mil.

Rotas e redes literárias

O projeto, promovido pela Fundação Vale em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Mangaratiba e o Instituto de Arte Tear, tem como objetivo formar educadores para promover a literatura e estimular a leitura entre crianças e jovens. Ele contempla formações presenciais dos educadores em Mediação de Leitura. Outra ação é a qualificação de espaços leitores nas escolas, que consiste na assessoria para os professores de sala de leitura e na estruturação e informatização dos espaços leitores, além de doação de materiais.

Meio Ambiente

Fazenda Marinha

Desde 1996, a Vale mantém a Fazenda Marinha, um projeto que promove o monitoramento de indicadores de qualidade ambiental na Baía de Sepetiba. Entre as iniciativas desenvolvidas no local estão o acompanhamento da dinâmica populacional do boto-cinza e do cavalo-marinho, além do lançamento periódico de 2 milhões de pós-larvas de camarões nativos.

Na Fazenda também são realizadas pesquisas de monitoramento e estudos sobre o hábito e comportamento desses animais, com o objetivo de contribuir na conservação da baía.

Centro de Educação Ambiental (CEAM)

Inaugurado em 2014, o local oferece oficinas de educação ambiental, palestras e cursos sobre sustentabilidade, além de realizar a exposição de trabalhos desenvolvidos pela Fazenda Marinha.

Portos Sul em números

R$4,1 milhões

em investimento ambiental na Costa Verde

52 mil pessoas

beneficiadas por 20 ações sociais

6 mil

livros doados

3,3 mil toneladas

de resíduos reaproveitados e reciclados
*Dados de 2019



História

Em 1971, a antiga Minerações Brasileiras Reunidas (MBR) iniciou as obras de construção do Terminal de Ilha Guaíba (TIG) e da ponte ferroviária, que possui 1.705 metros de extensão ligando a Ilha ao continente para a descarga de minério de ferro. Em 2007, a Vale assume o controle do Terminal que hoje é o terceiro maior de embarque de ferro do Brasil, embarcando, em média, 50 milhões de toneladas por ano para 27 países. Já o Porto de Sepetiba foi inaugurado em 1982, com a operação dedicada à descarga de alumina e carvão. A Companhia Portuária Baía de Sepetiba (CPBS) deu início a suas operações em 1999 e em 2002 a Vale passou a gerenciar o Terminal, em média, 25 milhões de toneladas por ano. Temos aproximadamente 1,3 mil empregados próprios e terceiros permanentes.

TIG

Ternium