Sobre a Vale

14/01/2022

Confira as informações oficiais sobre Macacos, em Nova Lima

​​

A Vale esclarece que a estrutura de contenção a jusante (ECJ) da barragem B3/B4, na mina Mar Azul, em Macacos (Nova Lima), foi projetada para permitir a passagem do fluxo da água a partir de seu vertedouro e suas comportas. Entretanto, devido ao elevado volume de chuvas – superior a 520 mm desde o início deste ano e acima da capacidade da estrutura –, a contenção acabou contribuindo para alagamentos nas vias próximas à estrutura.

Com a melhora da situação climática e gradual liberação dos acessos nas áreas afetadas, as equipes técnicas da Vale já se mobilizam para executar uma avaliação aprofundada e identificar melhorias necessárias na estrutura. A Vale também está apoiando a prefeitura, a Defesa Civil e a Copasa com recursos e equipamentos para assistência à população e tem trabalhado, ainda, na desobstrução dos acessos à comunidade.

A ECJ – Essa estrutura faz parte do programa de descaracterização de barragens da companhia e segue orientação da ANM de adotar medidas para mitigar possíveis impactos em um eventual rompimento de barragem. Nesse cenário, as Estruturas de Contenção a Jusante – ECJ cumprem o papel de conter os rejeitos.

As ECJs foram concebidas e construídas de forma emergencial e acompanhadas pelas empresas de auditoria independentes que fazem parte dos Termos de Compromisso firmados com o Ministério Público de Minas Gerais. A contenção é descomissionável, ou seja, pode ser desmontada quando não for mais necessária.

Deslizamento – A empresa esclarece, ainda, que o deslizamento de terra natural que ocorreu no último domingo na região, sem sinais prévios de instabilidade, foi provocado pelas intensas chuvas. O material encontrou as águas da drenagem natural do córrego Taquaras, escoando em direção à barragem Taquaras, de onde não passou. Esta é uma estrutura de contenção preparada para tal finalidade ambiental e não tem comportas.

Cenário – Não houve alteração estrutural ou no nível de emergência em nenhuma das estruturas da empresa na mina Mar Azul. As barragens B6, B7, Capão da Serra e Taquaras possuem DCE positiva, a barragem 5 encontra-se em nível 1 de emergência e B3/B4 permanece em nível 3 de emergência.

A Vale reforça que segue acompanhando o cenário de fortes chuvas em Minas Gerais com foco na segurança de suas barragens. As estruturas são monitoradas 24h por dia, 7 dias por semana, em tempo real, por meio do Centro de Monitoramento Geotécnico (CMG).

Confira outros posicionamentos da Vale sobre as chuvas em Minas Gerais:

Vale informa sobre impacto de chuvas em Minas Gerais

Confira atualizações deste domingo sobre as barragens da Vale em Minas Gerais

Atualização sobre as barragens da Vale em Minas Gerais

​​

Confira as informações oficiais sobre Macacos, em Nova Lima