Sobre a Vale

05/02/2016

Há 13 anos, a Vale era homenageada na Marquês de Sapucaí

O Brasil que Vale foi o samba da Grande Rio em 2003
“O Brasil que Vale” foi o samba da Grande Rio em 2003

Às vésperas do carnaval, relembramos um momento especial para a Vale. Em 2003, a Acadêmicos do Grande Rio entrou na Marquês de Sapucaí para homenagear a empresa com o samba “O Brasil que Vale”. O enredo celebrava a riqueza natural do país, contava a origem da atividade mineradora e deixava as portas abertas para um futuro melhor, em que a mineração surge como aliada da preservação ambiental e a chave para o desenvolvimento. O desfile foi embalado pelo refrão:

Uma luz brilhou no céu eu vi

Um sol de bronze a reluzir

Nuvens de prata vão cobrir

As montanhas de ferro é o progresso a surgir”

A Escola, na época do artista plástico e famoso carnavalesco Joãozinho Trinta, levou para a passarela quatro mil integrantes, 34 alas e oito carros alegóricos. A comissão de frente causou impacto ao representar entidades mitológicas ligadas à natureza com 14 bailarinos que prestavam tributo ao deus Kronos, senhor do tempo, que ao longo de milhões de anos enriqueceu a terra com minerais. A Escola de Samba ficou em terceiro lugar no ranking geral, uma colocação inédita para a Grande Rio no Grupo Especial até então, e voltou para o desfile das campeãs, mostrando que a Vale é pé quente!

​​

Há 13 anos, a Vale era homenageada na Marquês de Sapucaí