​​ Harpia é monitorada por pesquisadores na Reserva Natural Vale

Sobre a Vale

09/08/2019

Harpia é monitorada por pesquisadores na Reserva Natural Vale

Um filhote de harpia (conhecida também como gavião-real), um animal em risco de extinção, foi encontrado na Reserva Natural Vale (RNV), em Linhares (ES), e está sendo monitorado por pesquisadores do Projeto Harpia.

A RNV é uma das maiores áreas protegidas de Mata Atlântica do país. Com 23 mil hectares, a reserva é um dos últimos grandes remanescentes da Floresta de Tabuleiro. Harpias não são os únicos animais encontrados no local. Até então, já foram catalogadas na reserva cerca de 3 mil espécies vegetais, 1.478 morfoespécies de insetos, 102 mamíferos, 56 de anfíbios, 64 répteis e 400 aves.

A Vale patrocina o projeto de preservação junto com parceiros

Sobre a harpia (gavião-real)

ninho em topo da árvore com filhote de harpia
Câmera flagrou filhote de harpia na Reserva Natural Vale

A harpia é uma espécie ameaçada de extinção, classificada como “Criticamente em Perigo” no Espírito Santo e “Vulnerável” em todo o território brasileiro. Essa águia apresenta um longo ciclo reprodutivo, que pode durar de dois a três anos. Após extenso período de monitoramento - com a descoberta do ninho em 2016 pelo guia de observação de aves Justiniano Magnago - apenas em março de 2019 nasceu o primeiro filhote.  ​

O animal deve iniciar seus primeiros voos com cerca de cinco meses de idade, começar a explorar a floresta dentro de um ano e deixar o cuidado dos pais aos dois anos. Sua espécie se alimenta principalmente de animais arborícolas como macacos e bichos-preguiça, por vezes capturando indivíduos com mesmo peso e tamanho. As harpias adultas podem medir de 90 a 105 cm de comprimento, com até 2 metros de envergadura, e pesar de 4 a 5 kg (machos) ou 7 a 9 kg (fêmeas).


Clique aqui para acessar o site da Reserva Natural Vale

​​​​

Harpia é monitorada por pesquisadores na Reserva Natural Vale