Sobre a Vale

10/01/2022

Mineração Por Elas: conheça histórias de mulheres líderes na Vale

Seja na mineração ou em outras indústrias, as posições de liderança são majoritariamente ocupadas por homens. Apesar dessa disparidade ser resultado de um problema estrutural e histórico, cada dia mais mulheres conquistam espaço no topo das empresas. A Vale tem trabalhado para encorajar esse cenário.

Em 2021, o número de mulheres em liderança sênior (gerente-executiva para cima) na empresa aumentou 80%, em comparação com 2019. Segundo o relatório de Diversidade, Equidade e Inclusão da empresa, os números relacionados aos cargos de Gerência e Coordenação, além de Supervisão, também aumentaram – 51,2% e 66,1%, respectivamente.

A meta de dobrar o número de presença feminina na força de trabalho, em relação a 2019, e atingir 26% de mulheres no quadro de empregados foi antecipada em cinco anos, para 2025. Até novembro de 2021, o percentual de mulheres na Vale é de 18,7%, contra 13,5% em 2019, quando a empresa firmou a meta para mulheres dentro de uma estratégia de diversidade global. São 4.500 mulheres a mais na empresa.

A participação feminina em cargos de liderança na Vale começou há algumas décadas, em 1990. Shirley Virgínia Coutinho foi a primeira mulher a assumir um cargo liderança, tornando-se diretora-superintendente da Fundação Vale do Rio Doce – nome da companhia à época. Confira abaixo mais detalhes sobre a trajetória desta líder pioneira:

Imagem do Jornal Vale com a notícia “Shirley quebra tabu na história da Vale”
Notícia sobre o dia em que Shirley Coutinho assumiu como a primeira mulher em um cargo de direção. Créditos: Jornal da Vale.
  Imagem de quatro homens e duas mulheres (do lado direito, Shirley), de pé, em uma sala. A outra mulher segura nas mãos um documento.
Fotografia da posse de Shirley no cargo de diretora. Crédito: Jornal Vale
A imagem traz diversas pessoas de pé, atrás de uma fita de inauguração. Em primeiro plano, Shirley corta a fita ao lado de outra mulher.
Fotografia da inauguração de unidades residenciais com a Shirley. Crédito: Jornal Vale
 Imagem de Shirley, sentada, olhando para o lado e gesticulando com as mãos
Shirley Virgínia Coutinho, na época, Diretora Superintendente da Fundação Vale. Crédito: Jornal Vale

Conheça mais sobre a história da Vale no Espaço Memória

Depois de Shirley, muitas outras mulheres assumiram importantes posições de liderança dentro da Vale. No último episódio da 2ª temporada de Mineração Por Elas algumas delas compartilharam um pouco de suas histórias e, agora, saiba mais sobre a trajetória de outras 6 líderes da Vale:


Na imagem, Deshnee sorri, de braços cruzados, e usa roupa social clara.




Deshnee Naidoo, Vice-Presidente Executiva de Metais Básicos – Canadá
Com experiência diversificada, em níveis corporativos e operacionais, em diferentes localidades, Deshnee muitas vezes enfrentou sexismo, racismo e etarismo durante sua carreira. Hoje, a executiva deixa um conselho para jovens meninas que sonham estar em cargos de liderança:




É quase o conselho que você daria a você mesma aos 20 anos, certo? Eu acho que a primeira coisa seria: sonhar alto, sabe, não deixe seu pensamento ficar restrito pelas limitações do passado, do que as mulheres podiam fazer ou pior, o que elas eram permitidas a fazer, então sonhe alto! Em segundo lugar, prepare-se mentalmente para seguir uma carreira em qualquer direção, aprender e expandir suas habilidades deve se tornar um DNA. Isso é algo que eu sinto com muita força. Não espere que surja uma oportunidade, crie algumas também”.
Na imagem, Vera está sorrindo. Ela usa óculos e blusa azul. Vera Silva, Gerente de Trade Finance – Kuala Lumpur/Malásia  
Na Vale desde 2011, Vera enxerga uma aceitação maior de ideias e propostas vindas de profissionais mulheres do que no passado. Apesar da maior conscientização e aceitação, ela sabe que ainda há muito trabalho a fazer na área de equidade, diversidade e inclusão. Como líder, ela ressalta a importância de ser uma inspiração positiva.




Como líderes, o nosso modo de lidar e treinar as pessoas é muito importante. Influenciamos, muitas vezes sem perceber, as pessoas com quem trabalhamos. E é muito gratificante quando fico sabendo que essas pessoas conseguem atingir os seus objetivos, se sentem melhores profissionais e, melhor ainda, quando elas são reconhecidas internamente ou externamente”.
Na imagem, Vera está sorrindo. Ela usa óculos e blusa azul. Vera Silva, Gerente de Trade Finance – Kuala Lumpur/Malásia  
 
Na imagem, Ludmila está de braços cruzados e sorrindo. Ela usa uma roupa preta e o fundo da imagem é uma parede de tijolos. Ludmila Nascimento, Gerente Executiva na área de Energia – Rio de Janeiro/Brasil  
Na Vale desde 2003, em cargo de liderança desde 2010, Ludmila, no início, não tinha percepção de que a diferença de gênero poderia influenciar na sua trajetória profissional dentro da mineração. Entretanto, com a evolução nos níveis de liderança e o aumento dos desafios, ficou evidente que os obstáculos para o crescimento eram maiores para mulheres, sendo fundamental se superar para transpor essas diferenças.


Existem sim barreiras e discriminação na trajetória profissional feminina muitas vezes refletidas em comentários velados e em alguns comportamentos que precisamos saber identificar. Entretanto, o mais importante é saber se posicionar corretamente. Outro ponto importante é manter sua essência e ser quem você é, conselho que recebi certa vez de uma diretora executiva da Vale. Hoje tenho o entendimento do dever e da responsabilidade em promover a diversidade e a inclusão nos times, ajudando na criação de ambientes psicologicamente seguros, diversos e inclusivos, pois só assim será possível gerar maior inovação e produtividade”.
Na imagem, Febriany sorri. Como fundo há uma parede neutra. Ela usa um vestido verde com bolinhas brancas. Febriany, CEO da PT Vale Indonesia Tbk - Jacarta/Indonésia  
Assumindo cargos de liderança na Vale desde 2007, Febriany relembra que nem sempre se sentiu confiante, ela escondia as emoções com medo de parecer fraca. Depois de receber um conselho, a executiva aprendeu sobre o poder dos pensamentos, perspectivas, diálogo aberto e transparente e da mentalidade de inclusão.




Eu costumava pensar que eu tinha que agir e me comportar como 'um homem' para ser aceita pelos meus colegas. Até eu receber um conselho profundo de um colega, ele disse: ‘Se a Vale quisesse um homem em sua função, certamente a Vale contrataria um homem. Você gera um valor diferente para a organização sendo quem você é', eu comecei a explorar ser eu mesma, começando por pequenos grupos que eu conhecia bem, gradualmente eu senti minha confiança aumentar ao longo do tempo”.
Na imagem, Febriany sorri. Como fundo há uma parede neutra. Ela usa um vestido verde com bolinhas brancas. Febriany, CEO da PT Vale Indonesia Tbk - Jacarta/Indonésia  
 
Na imagem, Vera sorri. Ela está com uma blusa de manga longa e usa um brinco dourado. Vânia Neves, Gerente Executiva de Arquitetura Tecnológica Global – Rio de Janeiro/Brasil  
Vânia Neves conta que estar em posição de liderança na área de tecnologia sempre foi desafiador, pois, invariavelmente, a mulher é comparada com homens, seja pela forma de agir ou pelo seu conhecimento. Para ela, como mulher negra, este desafio se torna ainda maior, por estar distante do estereótipo padrão de líder de tecnologia. Atuando em cargos de liderança desde jovem, ela conta como aprendeu a lidar com este obstáculo:


Há situações em que o homem espera que a mulher tenha o perfil de alguma outra referência masculina. Procuro lidar naturalmente com este tipo de situação: me posiciono de forma clara e com o meu estilo de liderança, visando agregar para as pessoas e empresa onde eu atuo. Ao longo, da minha carreira, aprendi que é no dia a dia, trabalhando com foco, que estas questões se resolvem”.
Na imagem, Flávia está sorrindo. Ela usa uma blusa branca e um colar preto. Flavia Constant, Gerente Executiva de Investimento Social e Cultura - Rio de Janeiro/Brasil  
Na Vale desde 2019, Flávia reconhece que, embora a mineração seja um ambiente majoritariamente masculino, a entrada dela empresa coincidiu com o momento em que a Vale se colocava o desafio de atuar na questão de gênero. Para ela, o foco do setor deve ser se tornar mais inclusivo e atrativo para pessoas com perfis diversos, ou seja, com foco na diversidade, equidade e inclusão:




Um ambiente diverso tende a ser mais interessante e, portanto, atrativo para todos, inclusive as mulheres. Tendo alcançado maior diversidade, é preciso, a partir de um profundo respeito, ampliar a capacidade de diálogo e escuta, para compreensão real das diferentes necessidades para transformação da prática. No caso específico das mulheres, me parece ser urgente incluir também os homens no processo, visando ampliar a compreensão deles sobre as limitações e os efeitos negativos do machismo na sociedade em geral”.
Na imagem, Flávia está sorrindo. Ela usa uma blusa branca e um colar preto. Flavia Constant, Gerente Executiva de Investimento Social e Cultura - Rio de Janeiro/Brasil  
 

Durante o ano de 2021, a websérie Mineração Por Elas compartilhou histórias inspiradoras de mulheres diversas que constroem a Vale. Na websérie, 22 mulheres contaram suas histórias por meio dos episódios, 37 compartilharam depoimentos na página especial, outras 26 participaram de notícias especiais, 160 compartilharam o orgulho de fazer parte da mineração em posts nas redes sociais e outras inúmeras foram impactadas pelos exemplos de representatividade.

Com a segunda temporada deste projeto – que foi idealizado e dirigido por mulheres, para todos e todas – ficou ainda mais claro que lugar de mulher também é na mineração.

Se você perdeu algum episódio, não deixe de conferir. Clique aqui e veja agora mesmo. Na segunda temporada, compartilhamos a trajetória de mulheres dentro dos seguintes temas: pioneirismo, etnias, pessoas com deficiência, LGBTQIA+, jovens talentos e liderança.

Leia também as notícias especiais sobre os episódios:

Pioneiras na mineração: estreia 2ª temporada do Mineração Por Elas

Mineração Por Elas: conheça a história de quatro mulheres, de diferentes etnias, que fazem história na Vale

Mineração Por Elas: conheça as histórias de Mulheres com Deficiência que estão transformando a Vale

Mineração Por Elas: a mineração também é espaço para as mulheres da comunidade LGBTQIA+

Mineração Por Elas: a Vale também é feita por jovens talentos femininos
​​​​

Mineração Por Elas: conheça histórias de mulheres líderes na Vale