Mineração por elas: Veja o artigo da diretora de Pessoas da Vale

Sobre a Vale

21/12/2020

Mineração por elas: Veja o artigo da diretora de Pessoas da Vale

​​

Artigo escrito por Marina Quental, diretora de Pessoas da Vale

Operar equipamentos pesados, planejar lavra, realizar inspeções em campo e liderar equipes. Não existe atividade que elas não possam exercer. Nos últimos anos, as mulheres vêm conquistando cada vez mais espaço na mineração, setor que foi predominantemente masculino por muito tempo. Aos poucos e com competência, elas vencem preconceitos e passam a ocupar cargos não apenas administrativos, mas também operacionais e gerenciais, reforçando a máxima de que lugar de mulher é onde ela quiser, inclusive na mineração.

No entanto, o setor ainda precisa avançar para se tornar mais inclusivo e atrativo para absorver mais mulheres. Atualmente, a participação feminina na mineração brasileira é de 13%, frente a 44% em outros segmentos. Melhorar esse cenário é imperativo para que a indústria mineradora, ao ter perspectivas diversas capazes de enriquecer o debate e o processo de tomada de decisão, se torne mais competitiva diante da crescente complexidade de seu ambiente de negócios e dos inúmeros desafios que tem pela frente.

Nesse sentido, as discussões e ações sobre diversidade e equidade de gênero têm se intensificado, mobilizando as empresas a reverem sua cultura e seus processos internos, além de se unirem e pensarem juntas em soluções efetivas para aumentar e fortalecer a presença feminina na mineração.

Foi assim que surgiu, por exemplo, o movimento Women in Mining Brasil, no início de 2019, do qual a Vale participa ativamente. Ele propõe um novo olhar para o setor mineral brasileiro, visando não apenas atrair mulheres, retê-las, reconhecer seu valor e potencializar seus talentos, como também direcionar um olhar mais apurado para as mulheres das comunidades e valorizar o empreendedorismo feminino na cadeia de fornecedores.

Na Vale, já tínhamos o compromisso com a inclusão e a valorização de mulheres, com ações internas voltadas para a equidade de gênero e participação em eventos e fóruns sobre o tema. Além disso, aderimos ao programa do governo brasileiro Empresa Cidadã e estendemos a licença maternidade de 120 para 180 dias e a paternidade de cinco para 20 dias.

Mas queremos e precisamos ir além. No ano passado, estabelecemos a meta de dobrar nossa força de trabalho feminina até 2030, passando de 13% para 26%. Com uma abordagem de inclusão, estamos trabalhando em diversas frentes para eliminar barreiras que dificultam a contratação e retenção de mulheres, ampliando a diversidade na empresa no quesito gênero de forma interseccional. Os números apontam que estamos no caminho certo: o percentual de empregadas na Vale em todo o mundo passou de 13,5% em 2019 para 15,8% em outubro deste ano. No Brasil já somos 16,6% e na China a presença feminina saltou de 41,9% para 53,9% no mesmo período.

Recentemente, admitimos quase 500 mulheres para atuarem em nossas unidades operacionais em todo o Brasil, a partir do Programa de Formação Profissional. Da mesma forma, estamos priorizando a contratação de talentos femininos em nossos dois programas de trainee que estão em andamento e têm início previsto para maio de 2021. Na seleção de trainees realizada em 2019, já tivemos 61% de mulheres, que estão sendo preparadas para, futuramente, assumirem posições de liderança na empresa.

Acreditamos que essas iniciativas voltadas para a inclusão e a diversidade contribuem para promovermos um ambiente cada vez mais colaborativo, produtivo e inovador, além de mais atrativo para novos talentos. 

Com o intuito de reforçar que há, sim, espaço para as mulheres na mineração e que elas estão por toda parte na Vale, desde a operação em campo até a liderança, lançamos a websérie "Mineração por Elas”. Os vídeos de curta duração, disponibilizados em nosso site e redes sociais, mostram como tem sido possível, e muito bem-sucedida, a presença feminina na empresa. O projeto foi idealizado e produzido por mulheres e, além de valorizar nossos talentos, busca inspirar ainda mais profissionais a construir carreira no setor mineral. Afinal, temos a certeza de que a mineração por elas e para elas ampliará a geração de valor para toda a sociedade.

​​

Mineração por elas: Veja o artigo da diretora de Pessoas da Vale