Sobre a Vale

03/08/2018

Novo momento da Vale é destaque na revista IstoÉ Dinheiro

A nova edição da revista IstoÉ Dinheiro destacou o bom momento que vive a nossa empresa. Publicada uma semana após a divulgação dos resultados do segundo trimestre, a reportagem destaca a valorização das nossas ações neste ano.

Confira a matéria da publicação na íntegra clicando aqui.

Leia, abaixo, alguns trechos da matéria

“Desde que ele [Fabio Schvartsman] assumiu a presidência, em maio do ano passado, a Vale acumula motivos de sobra para comemorar. As ações da mineradora se valorizaram quase 30% neste ano – mais de 75% nos últimos doze meses –, e a empresa recuperou a classificação de grau de investimento pelas três principais agências de rating de risco do mundo, a última delas, a Moody’s, há menos de duas semanas. Para complementar o quadro, a companhia registrou, no primeiro semestre, um faturamento de R$ 59 bilhões, 18% superior ao do mesmo período do ano passado, e teve uma produção nunca vista antes.”

Prêmio e previsibilidade

“Desde o fim de 2015 até hoje, uma série de mudanças no cenário e na operação contribuiu para a virada da Vale. Além da recuperação do preço do minério de ferro, que passou de US$ 39 por tonelada para os atuais US$ 66, outro fator fundamental foi a entrada em funcionamento da mina S11D Eliezer Batista, maior projeto da história da Vale. [...] A importância do projeto vai além do aumento no volume de produção. O grande benefício, na realidade, está na melhoria do mix de vendas, com a extração de um produto de qualidade muito superior, e a um custo baixo. [...] Com um minério com maior pureza, a empresa consegue um valor superior na venda, o chamado prêmio, além de garantir uma demanda mais constante e previsível pelo projeto.”

Dívida

“[...] Outro aspecto fundamental da estratégia recente da Vale, e que ajuda a entender a valorização expressiva de suas ações, é o seu foco na redução do endividamento [...]. No fim do ano passado, o executivo [Fabio Schvartsman] estipulou a meta de reduzir a dívida líquida da companhia para US$ 10 bilhões até 2019. Na época, o endividamento estava em US$ 21 bilhões”.



​​

Novo momento da Vale é destaque na revista IstoÉ Dinheiro