Sobre a Vale

06/11/2015

Parceria da Vale com universidade fomenta estudos científicos no Pará

Estudantes em pesquisa geológica
Estudantes em pesquisa geológica

Um convênio de cooperação técnico-científica celebrado entre a Vale e a Universidade​ Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) tem contribuído para ampliar a produção científica sobre as cavidades naturais subterrâneas na Unidade Espeleológica de Carajás. A colaboração, iniciada em 2011, já produziu quinze trabalhos de conclusão de curso, oito projetos de iniciação científica, sete dissertações de mestrado, além de uma tese de doutorado que está em andamento.

Os estudos buscam aprofundar o conhecimento sobre os aspectos geológicos das cavidades naturais, identificar as características mineralógicas e geoquímicas dos espeleotemas e registrar os aspectos hidro geológicos e paisagísticos no entorno dessas formações. Os dados técnico-científicos serão utilizados para aperfeiçoar a análise de classificação de relevância de cavidades, do ponto de vista geoespeleológico.

“Entre as muitas conquistas oriundas dessa parceria, podemos citar a qualificação dos estudantes e geólogos em um tema atual e importante para a mineração, até então pouco difundido no setor minerário”, avalia o coordenador do Programa na Unifesspa, professor Antônio Emídio de Araújo Santos Jr.

Para Alan Albuquerque, que foi estudante de iniciação científica do projeto e atualmente faz mestrado na área de Geoquímica, na Universidade Federal do Pará (UFPA) conta que "com o apoio do projeto, tive a oportunidade de desenvolver meu trabalho de conclusão de curso e agora a dissertação de mestrado, em um tema que é extremamente relevante”, destaca.

Dez trabalhos apoiados pelo programa foram publicados no 14° Simpósio de Geologia da Amazônia, realizado no mês passado, em Marabá. Após o término do convênio, o material espeleológico coletado em campo será organizado, identificado, estudado e acondicionado nas dependências da Faculdade de Geologia de Marabá e em Carajás. A expectativa da universidade e da Vale é manter uma coleção para visitação pública.

Espeleotema

A palavra vem do grego e significa depósito de caverna. É o nome genérico de todas as formações rochosas que ocorrem tipicamente no interior de cavernas como resultado da precipitação de minerais a partir de substâncias dissolvidas na água.

Geoespeleologia

Os estudos geoespeleológicos consistem no levantamento de dados qualitativos e quantitativos de atributos físicos das cavidades e do ambiente onde estão inseridas. Por meio de estudos mineralógicos, hidrológicos, sedimentares e morfológicos, é possível entender os processos relacionados a origem e desenvolvimento das cavidades.

​​​
​​

Parceria da Vale com universidade fomenta estudos científicos no Pará