Programa Comunidade Participativa

Sobre a Vale

22/06/2020

Programa Comunidade Participativa


No intuito de cumprir sua missão e fortalecer o capital humano e social nas comunidades onde atua, a Vale convida instituições que promovem iniciativas sociais nos municípios de Itaguaí, Mangaratiba, Corumbá e Ladário a participar do Edital Programa Comunidade Participativa 2020, que selecionará e apoiará projetos sociais em diversas temáticas.

Clique aqui para votar nos projetos selecionados

Conheça as categorias que poderão concorrer no Edital:

Geração de renda

Capacitação Profissional

Saúde

Cultura

Esporte

 

Quem pode participar:

Organizações sem fins lucrativos, tais como associações, fundações, cooperativas, dentre outras com atuação em Itaguaí e Mangaratiba, no Rio de Janeiro e Corumbá e Ladário, no Mato Grosso do Sul.

Como participar:

  • Acesse o formulário de inscrição online

  • Preencha a planilha de orçamento e o cronograma de atividades e anexe ao formulário

  • Anexe também os seguintes documentos, nos formatos pdf, jpeg ou png:

    Declaração de ciência da inscrição do projeto assinada pelo presidente da instituição, conforme modelo disponibilizado aqui

    CNPJ da instituição, obtido no site da Receita Federal, na data de publicação deste edital;

    Última atualização e/ou consolidação do estatuto ou contrato social devidamente registrado no cartório competente;

    Cópia simples da ata da última eleição da diretoria, registrada nos órgãos autorizados, documento de identidade (RG) e CPF do(s) membro(s) da diretoria e dos representantes máximos da instituição participante;

    Declaração dos parceiros, se houver, em papel timbrado comprovando apoio ao projeto inscrito (financeiro, institucional, material, recursos humanos, cessão de espaço, entre outros).

  • Grave um vídeo (opcional) de até 2 minutos contando um pouco sobre o seu projeto – nome, proposta, justificativa, como acontecerá e os beneficiários da ação e insira o link no seu formulário de inscrição.

 

Inscrições encerradas

Veja as fases do edital:

  • 22/06 a 30/7/2020, até 18h00 (horário de Brasília)

    Período de inscrições

  • 10/07/2020, às 15h (horário de Brasília)

    A Webinar ou Oficina Virtual “Tira Dúvidas” é um encontro online para divulgar e tirar dúvidas das instituições sobre o Edital e preenchimento do formulário de inscrição.

    Você poderá enviar suas dúvidas até o dia 07/07/2020 por meio do preenchimento do formulário de pré-inscrição do evento contido no link: www.editalpcp.prosas.com.br/webinar.

    É recomendável, porém não obrigatório, realizar uma pré-inscrição para participação da Oficina e a participação não é obrigatória.

    Município Data Endereço
    Itaguaí – RJ
    Mangaratiba - RJ
    10/07 http://editalpcp.prosas.com.br
    Corumbá – MS
    Ladário - MS
    10/07 http://editalpcp.prosas.com.br
  • 23/7 a 3/8/2020

    Uma comissão avaliadora escolhida pela Vale fará uma pré-seleção dos melhores projetos com base nos critérios descritos no edital e análise dos documentos exigidos. Clique aqui e acesse a errata referente ao documento do edital.

  • 05/10/2020 a 13/10/2020, até às 18h00 (horário de Brasília)

    Os projetos pré-selecionados serão apresentados aqui, no site da Vale. A votação se dará da seguinte forma para cada município:

    Votação Popular online de 7 projetos;

    Comissão Avaliadora selecionará 8 projetos, dentre os critérios estabelecidos no edital;

    Desta forma, serão contemplados até 15 projetos.

  • 06/11/2020

    Será realizada a divulgação dos projetos ganhadores no site da Vale e por e-mail.

  • 18/11/2020 (podendo este cronograma ser alterado devido ao COVID-19)

    As instituições ganhadoras participarão de um evento de apresentação, que poderá ser uma exposição oral para um público convidado pela Vale.

  • 30/11/2020 (podendo este cronograma ser alterado devido ao COVID-19)

    As instituições selecionadas participarão de uma reunião de orientação sobre os trâmites administrativos, financeiros e de prestação de contas para execução do projeto.

Rio de Janeiro
Mato Grosso do Sul

Clique aqui para votar nos projetos do Rio de Janeiro

​Catedral São Francisco Xavier​

Itaguaí Programa Social Saúde e Higiene para todos

Aquisição de kits de de higiene pessoal (sabonete, escova de dente, creme dental, etc), para moradores de rua cadastrados no programa da Catedral.​

Com intuito de atender aos moradores de rua, de modo direto no município de Itaguaí, distribuir material de higiene pessoal, para pessoas cadastradas na Catedral São Francisco Xavier, com dias definidos em 1 dia por mês em todo o ano. ​

Este investimento está acordo com a política de Investimentos Socioambientais, pois atende comunidades em situação de vulnerabilidade e contribui para o exercício e promoção dos Direitos Humanos.​

Instituto Mazomba de arte e cultura​​

Itaguaí: Collab Estudio Mazomba

Criação de oficina de costura para transformação de banners (lona vinílica) em bolsas e sacolas “ecobags”.​

O “Estúdio Mazomba” em parceria com o “Colab As Josefinas” visa a transmissão de conhecimento técnico, cultural e ecológico para agregar valores e potencializar o desenvolvimento de produtos eco sustentáveis através de experiências práticas e teóricas elaboradas em co-criação com grupos produtivos no município de Itaguaí em risco de vulnerabilidade social. A partir do conceito de reciclagem o colab trabalha na transformação de banners (lona vinílica) em bolsas e sacolas “ecobags”. O objetivo do projeto é oferecer aos grupos produtivos como: artesãos, costureiras e principalmente mães de família desempregadas a oportunidade de aprender uma nova atividade econômica, contribuindo para geração de renda direta. Este investimento está acordo com a política de Investimentos Socioambientais, pois atende comunidades em situação de vulnerabilidade e trata-se de um projeto econômica, ambiental e socialmente sustentável.​

Instituto Casa do Pai – P.A.I​

Itaguaí: Curso de barbearia​

Fornecimento de curso de barbeiro para atender jovens que se encontram em vulnerabilidade social e que vivem em localidades de risco e não têm condições de ingressarem em cursos de nível superior, dando a oportunidade de serem profissionalizados e preparados para o mercado de trabalho formal e informal, contribuindo com a geração e renda e inclusão no mercado de trabalho, homens mulheres com grau mínimo de escolaridade.​

O curso de Barbearia, além de profissionalizar o aluno, incentiva sua atitude autônoma e exploratória diante de um universo alternativo.​

Atender com o curso de cabeleireiro como curso de capacitação e geração e renda para jovens e adolescentes em idade de inclusão no mercado de trabalho, homens mulheres com grau mínimo de escolaridade que não tem condições de ingressarem em cursos de nível superior, dando a oportunidade de serem profissionalizados e preparados paro o mercado de trabalho formal e informal.​

Cooperativa de trabalho de reciclagem Itaguaí Costa Verde - CTRIC​

Itaguaí: Centro de Memória da Cultura Caiçara itinerante​

Criação do museu itinerante "Centro de Memória da Cultura da Cultura Caiçara", através do acervo já existente na comunidade, trazendo a possibilidade de circular pelos municípios de Itaguaí e Mangaratiba, levando os saberes Caiçaras para todos desse rico território.​

O projeto pretende resolver a falta de conhecimento da sociedade sobre a importância da cultura Caiçara e seu grande legado social. A ideia do Centro de Memória da Cultura Caiçara surgiu da necessidade de resgatar as narrativas culturais dos pescadores/caiçaras da Ilha da Madeira​

O Centro de Memória da Cultura da Cultura Caiçara em sua versão itinerante tem como principal objetivo levar cultura e sentimento de pertencimento aos moradores e visitantes da Costa Verde. Podendo estar presente nos eventos, nas escolas e em pontos turísticos da região. Promovendo diretamente a valorização da cultura caiçara, resgatando saberes ancestrais, empoderando atividades regionais, valorizando as riquezas territoriais e desenvolvendo práticas de pesquisas junto da comunidade.​

Instituto de Dança Itaguaí - IDI​

Itaguaí: Transformado Arte em Vida​

O Projeto Transformando Arte em Vida, consiste na aquisição de materiais para elaboração de um espaço para realização de aulas de Ballet, Jazz, Hip Hop, Sapateado, Dança Afro, Dança de Salão e outras, para crianças jovens e adultos, moradores da comunidade Bairro do Engenho, em Itaguaí. ​

Oferta anual de vagas para crianças, jovens e adultos para que possam ter acesso a cultura, sendo especificamente danças ( Ballet, Jazz, Hip Hop, Sapateado, Dança Afro, Dança de Salão e outras), atendendo crianças a partir dos 2 anos de idade, até senhoras e senhores que tenham condições físicas de dançar. Este projeto atende comunidade em situação de vulnerabilidade econômica e será implantada em área impactada pelos negócios do sistema Vale.​

ONG Vida longa e saudável​

Mangaratiba: Projeto Cultivando Sonhos​

Elaboração de oficina de ginástica, dança e palestras motivacionais para crianças e adolescentes moradoras de Mangaratiba, através do Projeto Cultivando Sonhos.​

O Projeto Cultivando Sonhos da Ginasta Manoella Aparecida visa a realização de oficinas de dança, ginástica e palestras motivacionais na ONG Vida Longa e Saudável, como forma de incentivar e encorajar crianças e jovens para que busquem concretizar seus sonhos, objetivos e metas.​

Motivar crianças e jovens à ingressarem em atividades socioeducativas através da arte e do esporte como ferramenta de motivação para buscarem seus sonhos.​

Este projeto será implantado em impactadas pelos negócios do Sistema Vale e privilegia comunidades em situação de vulnerabilidade.​

Associação de moradores de Praia Grande - AMOPAG​

Mangaratiba: Esporte para Inclusão Social​

Aquisição de material e uniformes para realização de oficina de futebol a ser realizado na comunidade da Praia Grande, RJ, oferecendo oportunidade para crianças, jovens e adultos moradores da comunidade.​

O Projeto trabalhará com a habilidade em futebol existente nas crianças e adolescentes da comunidade através da AMOPAG, instituindo um grupo de interessados e integrando as crianças, na arte do esporte e lazer. Este grupo terá a função de aprender e ensinar atividades do esporte, como uma opção de geração de atividades para desenvolvimento, integração e saúde. Também promover inclusão social e estimular as gerações à prática de esporte. O projeto destina-se principalmente às crianças e adolescentes de Praia Grande.​

O trabalho poderá instituir uma rotina de atividades para ocupar a criança e adolescente e promover oportunidades para melhoria da qualidade de vida através da inclusão social e lazer para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social.​

Instituto Social Cidadanias Costa Verde​

Mangarativa: Mangaratiba com geloteca, leitura ao alcance de todos​

Criação de bibliotecas (geloteca) em geladeiras sem uso, adesivadas e disponibilizadas em pontos mapeados no município de Mangaratiba e aquisição de livros para alimentação do acervo.​

O projeto Geloteca, onde geladeiras sem uso serão transformadas em biblioteca levando, gratuitamente, literatura, educação e conhecimento e criação de habito de ler. O projeto tem três eixos: o primeiro é o incentivo à leitura, o segundo é o da preservação ambiental - na reutilização das geladeiras - e o terceiro é a divulgação das artes plásticas com as pinturas das geladeiras.​

Este projeto está alinhado com a Política de Sustentabilidade Vale e será implantada em área de impactada pelo sistema Vale e privilegia comunidades em situação de vulnerabilidade, além de contribuir para o exercício e promoção dos Direitos Humanos.​

Associação dos produtores rurais unidos e assentados da Fazenda Batatal​

Mangaratiba: Projeto Feira Agroecológica do Produtor Rural​

Aquisição de barracas de feira, jaleco e caixa de transporte e armazenamento de alimentos; Criação de identidade visual para os produtos comercializados; Capacitação dos feirantes em boas práticas de comercialização. Contribuindo assim para o desenvolvimento sustentável no território onde a Vale está inserida; Fortalecer a imagem da empresa e o relacionamento com partes. ​

A Feira Agroecológica do Produtor Rural é a principal fonte de recursos financeiros para 10 famílias de agricultores familiares. Essas famílias se dedicam na produção do campo e dois dias da semana comercializam sua produção. Atualmente a feira atrai pessoas de todas as partes em busca de um alimento saudável. Mas a falta estrutura das barracas e de caixas de transporte dificulta o trabalho no dia a dia da feira. Outra questão é que muitos moradores ainda não sabem o valor nutricional e para a saúde alimentos agroecológicos pela falta de uma identidade visual na feira e isso busca resolver.​

Associação dos agricultores da agroindústria de doces de Mangaratiba​

Mangaratiba: Produção de farinha de banana verde​

Aquisição de equipamento para processamento de farinha de banana verde.​

O projeto possibilitará aos agricultores familiares uma oportunidade de geração de renda, condições de produzir em grande escala, atendendo as demandas. Atualmente a associação, produz a farinha de banana verde, ainda modestamente, porém seria expressivamente significativo para o desenvolvimento dos associados e seus familiares, a aquisição de equipamentos que otimizassem a produção deste produto. A banana é uma das frutas tropicais de maior destaque econômico e nutricional. Possui manejo simples, e há muitos anos é cultivada de forma tradicional em Mangaratiba, onde sua história se funde à do município a ponto de caracterizá-lo. ​

Ressaltando também a produção de banana passa na qual é utilizado a banana madura e sendo aproveitado para os doces , bananadas e geleias. Nosso objetivo é otimizar e adequar a produção da Farinha de Banana verde, agregar renda ao agricultor, além de propiciar ao consumidor final um produto de qualidade.​

Associação de moradores e amigos do Vale do Rio Sahy - AMASAHY​

Mangaratiba: Projeto Capacitação Profissional​

Realização de curso de capacitação profissional de corte e costura que será adquirido pela instituição.​

Objetivo da doação é capacitar jovens e adultos da comunidade no curso de corte e costura, para apoiar a fonte de renda dos participantes, beneficiando toda comunidade, sendo uma oportunidade para aqueles que se interessarem em ter uma profissão e fonte de renda.​

Conselho Comunitário de Mazomba e Rio Preto - CCMRP

Itaguaí: Cinema na Praça - Cine Mazombinha

Implantação do projeto "Cinema na Praça". Ocupando o espaço público, com exibição de filmes de classificação livre, possibilitando assim a disseminação; das produções nacionais e como o próprio nome diz proporcionar uma experiencia de cinema a céu aberto. Projeto a ser implantado em comunidades em situação de vulnerabilidade;

O projeto tem objetivo de disseminar e democratizar o acesso ao cinema nas comunidades carentes através de exibições gratuitas, proporcionando lazer, desenvolvimento sociocultural e senso crítico, resgatando os vínculos afetivos entre a família e a comunidade, muitas pessoas não têm a oportunidade de participar deste espaço de lazer, com esta iniciativa o cinema é um ótimo recurso, pois desenvolve uma ação coletiva. Além da questão econômica há uma dificuldade estrutural nas pequenas cidades e também é difícil para a população se deslocar para as cidades próximas que possuem estrutura.

Clique aqui para votar nos projetos do Mato Grosso do Sul

Atlético Clube São José​

Ladário: Bom de Bola/Bom na escola​

Fornecimento de materiais e uniformes para oficinas de esporte a ser realizado na comunidade de Ladário atendendo Jovens de 12 a 17 anos de idade. Oferecendo oportunidade aos jovens para participação em eventos municipais, estaduais e nacionais.​

Oferecer oportunidade para os jovens em situação de vulnerabilidade social, tirando-os a rua e das drogas, tendo o esporte e a educação como base.​

A entidade Atlético Clube São José, através do Projeto "Bom de Bola, Bom na escola" proporciona atender jovens (meninas e meninos) de 12 à 17 anos de idade, promovendo treinamento na modalidade futebol abrangendo as modalidades de iniciação, treinamento e rendimento. Oportunidade aos jovens para participação em eventos municipais, estaduais e nacionais. Conscientização dos jovens através de palestras tendo como tema combate às drogas lícitas e -ilícitas, DST e convívio familiar. O caráter do amanhã.​

Casa de Recuperação Infantil Padre Antonio Muller​

Cocumbá: Capacitar Profissionalmente Jovens e Adultos da Periferia da Cidade de Corumbá-MS​

Realização de curso de capacitação profissional aos jovens e adultos de baixa renda, proporcionando cursos básicos e práticos como eletricidade, encanador e higienização., bem como apresentar conhecimento das novas ferramentas para o uso da internet de forma consciente, desta forma possa trazer uma forma de geração de renda a essas famílias que encontram-se em estado de vulnerabilidade.​

entidade Casa de Recuperação Infantil Padre Antonio Muller – CRIPAM, com o Projeto "Capacitar Profissionalmente Jovens e Adultos da Periferia da Cidade de Corumbá”. O recurso será utilizado para ministrar cursos de capacitação profissional e aquisição de materiais para o curso, para que os jovens a partir de 14 anos de idade, de ambos os sexos, que se encontram em situação de vulnerabilidade social possam ter uma oportunidade de crescimento pessoal e contribuir com a geração de renda de sua família.​

Conecta JR.​

Corumbá: Laboratório de Administração - L.A​

Realização aquisição de materiais utilizados nas oficinas e pagamento de prestação de serviços de ministrantes, orientador e Diretor, responsáveis por desenvolver as oficinas presenciais ou de forma digital online, de qualificação, tais como, formatação e confecção de currículos, teste vocacionais, artigos científicos, experiências de estagiários no mercado de trabalho, noções básicas de Excel, marketing e educação financeira, para a comunidade acadêmica local, em situação de vulnerabilidade para inserção ao mercado de trabalho.​

A entidade Conecta Jr., com o Projeto " Laboratório da Administração - L.A”, terá o recurso para a realização de oficinas de qualificação, visando o crescimento profissional da comunidade acadêmica do Campus do Pantanal (UFMS), em situação de vulnerabilidade financeira, trazendo a compreensão das rotinas de trabalho do futuro profissional da administração, incentivando-os a conceitos de qualificação e éticos para a inserção de mão de obra qualificada ao mercado do trabalho.​

Associação dos Trabalhadores Rurais dos Assentamentos Tamarineiro II e Paiolzinho​

Corumbá: Horta Hidropônica Sustentável​

Aquisição de material, para a construção de uma estufa coletiva, com orientação para plantio e os cuidados das sementes, através de técnicas de cultivo. Qualificando assim as mulheres produtoras da agricultura familiar, que se encontram em situação de vulnerabilidade, gerando renda para suas famílias. O projeto será implementado em área impactada pelos negócios do Sistema Vale.​

O Projeto "Horta Hidropônica Sustentável”, terá o recurso para a aquisição de material, para a construção de uma estufa coletiva, qualificando as mulheres produtoras da agricultura familiar, que se encontram em situação de vulnerabilidade, e promover o aprendizado de novos métodos de plantio e cultivo. Gerando renda para suas famílias, com a venda dos produtos da horta hidropônica que é garantida aos mercados da cidade. Além disso, é um método sustentável, não agride o solo e reutiliza a água. ​

Associação de Mulheres Ribeirinhas do Porto Esperança​

Corumbá: Mulheres Extrativista de Porto Esperança: fortalecendo a cadeia extrativista do Acuri no Pantanal​

Fornecimento de materiais e equipamentos que auxiliarão no processamento, armazenamento e venda do fruto Acurí (fruto nativo do Pantanal,). Aperfeiçoando a produção da cozinha comunitária, para que a associação impulsione sua capacidade produtiva e aprimore a cadeia do extrativismo do Acuri, fomentando melhores condições de trabalho da mulheres ribeirinhas em situação de vulnerabilidade.O projeto será implementado em área impactada pelos negócios do Sistema Vale.​

O Projeto "Mulheres Extrativista de Porto Esperança: Fortalecendo a cadeia Extrativista do Acuri no Pantnal”, terá o recurso para a aquisição de material, materiais e equipamentos que auxiliarão no processamento, armazenamento e venda do fruto Acurí, ajudando a melhorar a cadeia produtiva do Acuri no Pantanal, possibilitando o aumento da produção pela Associação de Mulheres, que encontram-se em situação de vulnerabilidade. ​

Comunidade Eis Ai Tua Mãe​

Corumbá: Cozinha Emprendedora​

Compra de equipamentos, materiais e serviços de instrutores para ministrar oficinas de Aproveitamento de alimentos; Biscoitos caseiros; Bolos caseiros; Geladinha gourmet; Trufas ; Docinhos de festa; mini cursos de Pizzas e mini pizzas; Salgados; Confeitaria simples, para jovens e adultos em estado de vulnerabilidade financeira.​

Projeto: COZINHA EMPREENDEDORA , objetivando cooperar com a transformação da realidade em que estão inseridas auxiliando na melhoria da renda das famílias e dessa forma oferecer um meio de sustento . O projeto será implementado em área impactada pelos negócios do Sistema Vale.​

Associação de Moradores Empresários e Trabalhadores de Albuquerque ASMETA​

Corumbá: Albuquerque conta as suas memórias​

Elaboração e produção cultural, com atividade formativa envolvendo as narrativas orais desse lugar como forma de ratificação do sentimento de pertencimento sociocultural dessa região, nutrindo a expectativa de salvaguardar a memória coletiva da comunidade de Albuquerque, um dos distritos da cidade de Corumbá-MS. ​

Projeto “Albuquerque conta suas Memórias”, visa coletar relatos e lidar com a memória coletiva da comunidade. Trabalhar a memória e a história incentiva o sentimento de pertença e salvaguarda os saberes locais. Os produtos esperados como resultados do projeto incentivarão a comunidade a manter vivas suas memórias e respeitar a comunidade, preparando-a para um futuro promissor e o pleno desenvolvimento da região. Todas as ações realizadas no campo cultural, social e educacional, têm contado com participação satisfatória da comunidade, o que nos motivou a inscrever projeto na vertente cultural.​

União Espírita Corumbaense​

Corumbá: Karate e Cidadania​

Aquisição de materiais de treino, de limpeza e higiene, para pagar o instrutor de Karate, a pedagoga que irão ministrar as aulas de Artes Marciais Karate e de defesa pessoal, para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. ​

A Entidade União Espirita Corumbaense, através do Projeto “Karate e Cidadania”, visa a compra de materiais e treino e pagamento de instrutor para ministrar aulas de Karate para coletar difundir a prática do esporte, levando cidadania e disciplina, sendo a modalidade um esporte olímpico. Procura proteger não é apenas o físico, mas também, a dignidade de uma coletividade frente as influências nefastas de uma sociedade corrompida, que pode facilmente aproveitar do abandono social em que padece essa classe de cidadãos, intensificando, ainda mais, a – infelizmente – já conhecida exploração não só sexual, abandono, violência, tráfico, das crianças e adolescentes.​

Associação Cultural e Esportiva Bloco Carnavalesco Oliveira Somos Nós​

Corumbá: Cidadania em Ação: Qualidade de Vida e Segurança no Trabalho​

Aquisição de materiais de Higiene e Equipamentos de proteção individual, para realização de treinamento, palestras sobre segurança no trabalho, para trabalhadores catadores de lixo, que se encontram em estado de vulnerabilidade social e financeira. ​

Projeto “Cidadania em Ação: Qualidade de Vida e Segurança no Trabalho, tem foco principal a promoção de Saúde, por meio de entrega de equipamentos de EPI para catadores de lixão, no lixão municipal, para trabalhadores catadores de lixo, destaca-se no cenário nacional e local como um campo de trabalho e sobrevivência das camadas mais pobres, os lixões são a síntese do drama ambiental e social no Brasil: solos, lençóis freáticos e animais contaminados. O presente projeto, pretende ressignificar a vida destes trabalhadores e suas famílias, promovendo qualidade de vida, bem-estar, saúde, e segurança no trabalho.​

Instituto Novo Olhar​

Corumbá: Projeto Banda de Percurssão​

O projeto pretende formar uma banda de percussão com 20 crianças e adolescentes de 11 a 17 anos na cidade de Corumbá-MS. O objetivo é despertar e desenvolver um gosto pela música, estimulando e contribuindo para a formação global dos seres humanos. ​

O ensino dos instrumentos de percussão é progressivo, trabalhando-se a técnica instrumental a partir da execução do repertório. Também serão feitos exercícios graduais de divisão rítmica, de acordo com o repertório empregado. O trabalho é feito em grande grupo, com a execução de músicas de conhecimento popular, folclórico ou regional respeitando o conhecimento prévio dos alunos.​

Instituto UNIOM​

Corumbá: Comunidade em Foco – Projeto Óleo Certo​

Oferecer oficinas práticas e suporte na produção de Sabão Ecológico, em formato não presencial (devido a pandemia) para 15 famílias em situação de vulnerabilidade e desemprego.​

> Serão distribuídos 15 Kits de produção de Sabão Artesanal com a capacidade de produção de 100 unidades (Barras de 250gr) inicialmente.​

> Auxiliar tecnicamente as famílias para que possam ter a partir deste ponto uma atividade com alto potencial de geração de renda.​

Este investimento está acordo com a política de Investimentos Socioambientais, pois atende comunidades em situação de vulnerabilidade e trata-se de um projeto econômica, ambiental e socialmente sustentável.​

Liga das Senhoras Católicas da Diocese de Corumbá – ​Asilo São José

Corumbá: Qualidade de Vida ILPI

Fornecimento de fraldas geriátricas para os idosos em estado de vulnerabilidade que encontram-se residentes no Asilo São José, para garantir o bem estar físico e mental desses idosos. ​

A entidade Liga das Senhoras Católicas da Diocese de Corumbá - Asilo São José, com o Projeto "Qualidade de Vida na ILPI (Instituto de Longa Permanência para Idosos)". proporciona atender idosos residentes no Asilo São José, com fraldas geriátricas, trazendo conforto e qualidade de vida saudável para essa parcela da população que dispõe de poucos recursos financeiros.​

Atualmente a Instituição possui 35% dos idosos acamados, necessitando ainda mais do uso de fraldas geriátricas.​

Instituto Moinho Cultural Sul-Americano​

Corumbá: Orquestra de Câmara do Pantanal - OCAMP​

Realização para aquisição do material necessário para manutenção dos instrumentos musicais, possibilitando os integrantes da Orquestra a criação de um repertório com o tema da cultura sul-americana, com realização de ensaios para apresentação de um espetáculo, presencial ou virtual, para a população em geral.​

A entidade Instituto Moinho Cultural Sul-Americano, com o Projeto "Orquestra de Câmara do Pantanal – OCAMP”, terá o recurso para aquisição do material necessário para manutenção dos instrumentos musicais, que serão utilizados pelos integrantes da Orquestra de Câmara do Pantanal, proporcionando o aprimoramento da formação musical do dos alunos do nível avançado, ex-alunos e colaboradores e convidados do Moinho Cultural. O espetáculo que poderá ser presencial ou por exibição de vídeo, com a cobrança de ingressos a preço popular. O espetáculo será gravado em vídeo para exibição posterior pela instituição, proporcionando motivação, uma renda extra e consequentemente, a retenção destes talentos em Corumbá/MS​

Rede Feminina de Combate ao Câncer de Corumbá​

Corumbá: Transformado Arte em Vida​

Fornecimento de camisetas, bolsas, folders, adesivos e alimentos do tipo “Coffee Break” para uso nos eventos de conscientização do câncer, e campanhas de prevenção através de Cafés, palestras, panfletagens tanto para pacientes com câncer e seus familiares como população em geral. O projeto será implementado em área impactada pelos negócios do Sistema Vale e em comunidade em situação de vulnerabilidade.​

A entidade Rede Feminina De Combate Ao Câncer De Corumbá/M, com o Projeto "Outubro Rosa e Novembro Azul 2020”. Essas campanhas são essenciais, que realizam palestras, através de Cafés, panfletagens, oferecendo acolhimento e promovendo momentos de confraternização e fortalecimento dos vínculos, para esses pacientes em estado de vulnerabilidade, para que possam usufruir do tratamento com tranquilidade, conforto e dignidade, contribuindo assim, para que homens e mulheres saibam como se prevenir contra essas doenças e como tratá-las.​

Missão Salesiana de Mato Grosso – MSMT​

Corumbá: Projeto Cultivando Sonhos​

Realização de oficina de capacitação profissional de Barbearia, que será adquirido pela Instituição. O Projeto contempla em sua metodologia o processo de ensino/aprendizagem de técnicas de barbearia, para adolescentes inscritos no Programa Crianças e adolescentes Felizes da cidade Dom Bosco, que vivenciam as mais diversas situações de vulnerabilidade social. O Projeto está inserido em comunidade impactada pelos negócios do Sistema Vale, é uma atividade comercial de fácil aceitação no mercado de trabalho corumbaense, trará resultados importantes para a geração de renda dessas famílias.​

Projeto "Oficina de Barbearia, Mãos a obra”, terá o recurso para a realização de oficina socioeducativa em contra turno escolar, de capacitação de técnicas de barbearia, para adolescentes em situação de vulnerabilidade social, com idades de 15 a 17 anos, inscritos no Programa Crianças e Adolescentes Felizes da Cidade Dom Bosco.​

Associação Dos Pequenos Produtores Rurais Familiares Do Assentamento São Gabriel​

Corumbá: Cooperativa feminina assentamento São Gabriel​

Realização de oficinas de qualificação e aperfeiçoamento profissional, tais como, produção de pão caseiros, oficinas de confeitaria e produção de biscoitos e doces caseiros, oficinas de artesanato, palestras promovendo o trabalho em grupo, para beneficiar mulheres do campo, em especial as que residem no Assentamento São Gabriel, em situação de vulnerabilidade financeira. O projeto também contempla aulas de informática para introduzi-las no mundo digital, rodas de conversas e palestras com comerciantes e com outras mulheres empreendedoras, visando a criação de uma cooperativa Feminina no Assentamento São Gabriel, de modo a garantir independência financeira, por meio de atividades empreendedoras.​

O Projeto "Cooperativa Feminina Assentamento São Gabriel”, terá o recurso para fins de ministrar oficinas de profissionalização, para estimular a promover ações empreendedoras com o intuito de fortalecer as atividades produtivas, geradoras de emprego e renda. ​

APAE Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais​

Corumbá: Saúde & Inclusão​

Aquisição de equipamentos para laserterapia, eletroterapia , massageadores , otoscópio que aliados às técnicas terapêuticas tradicionais proporcionarão resultados mais eficientes e em menor tempo. ​

O Projeto " Saúde & Inclusão”, terá o recurso para a equipamentos que irão favorecer tanto os profissionais quanto os atendidos proporcionando agilidade ao tratamento, na diminuição do tempo de terapia e resultados mais eficazes, implementando novas técnicas ao setor de fonoaudiologia. Equipamentos Como nosso Projeto visa ampliar a atuação do Setor de Fonoaudiologia e frequência na pele visando a contração muscular, o controle da dor, dos espasmos, melhorar a irrigação sanguínea, acelerar a cicatrização da pele e a regeneração de outros tecidos.​

Associação Social Cultural e Recreativa dos Fuzileiros Navais Reserva

Karatê Comunitário

Fornecimento de materiais para o treinamento da arte marcial japonesa “Karatê”, para jovens de 06 a 16 anos de idade, em situação de vulnerabilidade. O recurso também será destinado para o pagamento de instrutor e o pagamento de despesas administrativas da Instituição. O projeto será implementado em área impactada pelos negócios do Sistema Vale.

A Associação Recreativa de Fuzileiros Navais, com o Projeto "Karatê Comunitário”, terá o recurso para fins de ministrar o treinamento da arte marcial japonesa “Karatê”, para que crianças e adolescentes de 06 a 16 anos de idade, da comunidade mais carente com necessidade de amparo, possam obter postura e respeito ao próximo, com isso resgatar a cidadania das pessoas que se perderam ou que ainda não possuem uma orientação definida e que possam se conscientizar das possibilidades que o mundo lhes oferece para uma melhoria de vida, física e mental, criando conceitos para se tornarem cidadãos de bem, longe das drogas e da criminalidade que nos dias de hoje vem contaminando esta geração.

 

Inscrições encerradas

Ainda tem dúvidas?

Você poderá enviar suas dúvidas para serem respondidas no Webinar/ Oficina Virtual “Tira Dúvidas” até o dia 07/07/2020 por meio do preenchimento do formulário de pré-inscrição do evento contido no link: www.editalpcp.prosas.com.br/webinar. Durante a transmissão do Webinar/ Oficina Virtual “Tira Dúvidas”, no dia 10/07/2020, às 15h (horário de Brasília), você também poderá enviar perguntas ao vivo. As principais questões e respectivas respostas estarão disponíveis também no item “Perguntas frequentes”, no site www.vale.com/pcp.

Perguntas Frequentes
1. O que é o Edital Programa Comunidade Participativa?

É uma iniciativa da Vale que tem por objetivo selecionar e apoiar projetos sociais, nas áreas de Geração de renda, Capacitação Profissional, Saúde, Cultura e Esporte, apresentados por instituições de direito privado sem fins lucrativos atuantes nos municípios de Itaguaí (RJ), Mangaratiba (RJ), Corumbá (MS) e Ladário (MS).

2. Onde os projetos deverão ser executados?

Em pelo menos um dos seguintes municípios: Itaguaí (RJ), Mangaratiba (RJ), Corumbá (MS) e Ladário (MS).

3. Que tipos de instituições podem se inscrever no Edital?

Podem participar pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos, legalmente constituídas (CNPJ ativo há mais de 12 meses), tais como associações, fundações, cooperativas, dentre outras.

4. Minha instituição tem sede em outro município/Estado. Posso participar?

Sim, podem apresentar propostas instituições de outros Estados e municípios desde que possuam atuação comprovada de pelo menos 1 ano em um dos municípios previsto no Edital. Para tanto, a instituição precisará anexar, no ato de inscrição do projeto, relatório de atividades contendo clipping ou Declaração de Experiência Prévia emitida por órgão público, instituições de ensino, redes, OSCs, movimentos sociais, empresas públicas ou privadas, associações, conselhos, comissões ou comitês de políticas públicas.

5. Quais são as áreas temáticas do Edital?

Serão aceitas inscrições de projetos nas seguintes áreas temáticas:

(i) Geração de Renda: projetos que estimulem o empreendedorismo e/ou que qualifiquem os empreendedores locais; projetos relacionados a pequenos negócios coletivos ou à agricultura familiar, que contribuam para a inclusão produtiva e incremento de renda. Podem contemplar, também, melhorias nas estruturas produtivas (equipagem, pequenas reformas e adequações de infraestrutura), bem como nos processos produtivos, gestão e comercialização.

(ii) Capacitação Profissional: projetos que visem à formação, treinamento ou aperfeiçoamento de grupos ou indivíduos, de modo a ampliar suas chances de inclusão nos processos produtivos locais (agropecuária, indústria, comércio e/ou serviços).

(iii) Saúde: projetos de atendimento direto ao público beneficiado nas mais diversas esferas da saúde; que promovam o diagnóstico de doenças ou condições adversas de saúde; projetos de reabilitação/habilitação de pessoas com deficiência; que promovam a disseminação de novos hábitos, atitudes, e comportamentos individuais ou coletivos visando a prevenção de doenças e/ou melhoria da qualidade de vida; projetos que contribuam com a prevenção de doenças e/ou que apoiem o controle de vetores ou reservatórios de doenças.

(iv) Cultura: projetos que contemplem ações de promoção, valorização, manutenção e difusão do patrimônio cultural local e regional; que trabalhem com manifestações das culturas populares e de povos tradicionais e que valorizem a expressão cultural de grupos identitários vulneráveis e/ou invisibilizados; projetos de formação e qualificação artística a partir da oferta de oficinas culturais (dança, música, poesia, teatro, artes visuais, literatura, entre outros); projetos de produção e montagem de espetáculos, exposições, shows musicais, residências artísticas e eventos culturais em qualquer linguagem artística e/ou manifestações culturais.

(v) Esporte: projetos voltados para a iniciação e a prática de modalidades esportivas específicas por meio de atividades orientadas e/ou participação em eventos esportivos, desde que não tenha como foco o alto rendimento e a profissionalização de seus participantes; projetos voltados à prática esportiva que objetive o bem-estar e a promoção da saúde física, emocional e psíquica; que utilizem o esporte como ferramenta para a transformação social, facilitando a inclusão social de públicos mais vulneráveis.

6. Minha instituição possui projetos que se enquadram em duas áreas. Posso inscrever um projeto em cada uma delas?

Não. Cada instituição participante somente poderá concorrer com um único projeto e em uma única área temática.

7. O projeto precisa ser novo ou pode ser um projeto que já executamos?

O projeto não precisa ser inédito, pode ser uma nova edição de um projeto que a instituição já executa ou executou. É importante destacar, no entanto, que os recursos deste Edital não poderão ser utilizados para cobrir custos já realizados ou comprometidos pela instituição na edição atual do projeto.

8. Tenho apoio de outras empresas e instituições na execução deste projeto. Posso inscrever um projeto mesmo assim?

Sim. Você pode se inscrever normalmente, mas deverá identificar as demais fontes do recurso. Além disso, as atividades e valores solicitados à Vale não poderão se sobrepor àqueles já previstas e apoiadas por terceiros. Sendo assim, você pode propor novas atividades ou ampliar o número de vagas e/ou atendimentos em atividades já existentes.

9. Escolas públicas podem participar?

Sim. Conselhos Escolares legalmente constituídos como pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos podem participar do Edital, no entanto, os projetos não poderão beneficiar órgãos públicos com aquisição de bens materiais ou benfeitorias físicas (reforma ou instalação de equipamento não móvel).

10. Conselhos Escolares podem participar?

Sim. Conselhos Escolares legalmente constituídos como pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos podem participar do Edital, no entanto, os projetos não poderão beneficiar órgãos públicos com aquisição de bens materiais ou benfeitorias físicas (reforma ou instalação de equipamento não móvel).

11. Pessoas físicas, instituições que ainda não foram formalizadas ou grupos informais podem participar do Edital?

Não. São apenas aceitas inscrições de projetos de pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos, como associações, fundações, cooperativas, dentre outras.

12. Entidades da Administração indireta (autarquias, empresas públicas, sociedade de economia mista e fundações públicas) podem inscrever projetos?

Não. Entidades sob o controle indireto da Administração Pública que prestam serviços públicos ou de interesse público não podem concorrer. São apenas aceitas inscrições de projetos de pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos, como associações, fundações, cooperativas, dentre outras.

13. Instituições religiosas ou vinculadas a uma igreja poderão se inscrever?

Sim. Instituições religiosas legalmente constituídas podem se inscrever desde que o projeto não tenha caráter religioso-doutrinário e que atenda aos demais critérios do Edital.

14. O meu projeto pode ser executado por um terceiro contratado?

Sim. A instituição poderá contratar um terceiro, desde que o serviço seja destinado ao objetivo do projeto inscrito.

15. Como faço para inscrever um projeto no Edital Programa Comunidade Participativa 2020?

Todas as notícias e informações a respeito do Edital serão divulgadas no site www.vale.com/pcp. A inscrição é gratuita e deve ser feita até 30 de julho, às 18h (horário de Brasília). Você será direcionado para a Plataforma de inscrição. Para acessar a plataforma, devem ser utilizados os navegadores Google Chrome, Firefox, Internet Explorer 10 e 11. Caso a instituição proponente ainda não possua cadastro na plataforma Prosas, deverá primeiramente se cadastrar, criando assim o seu Perfil de Empreendedor (clique aqui e acesse as instruções contidas no passo a passo do tutorial do Prosas). Caso a organização já possua cadastro na plataforma, basta fazer o login utilizando o e-mail cadastrado e acessar a página do edital para iniciar o processo de inscrição. A inscrição somente será efetivada mediante o preenchimento de todas as perguntas obrigatórias contidas no formulário de inscrição e o envio do Cronograma (Modelo Anexo I), Orçamento (Modelo Anexo II) e documentos de habilitação exigidos no item 4.9 do Edital. Os documentos deverão estar com boa leitura e resolução, caso contrário o projeto poderá ser desclassificado.

16. A minha instituição não possui conta corrente. Caso minha instituição seja contemplada podemos receber na conta corrente do presidente da instituição?

Não. As instituições contempladas deverão abrir uma conta corrente em nome da própria instituição.

17. Minha instituição possui somente conta poupança. Poderemos receber por essa conta?

Não. A Vale realizará o depósito do apoio financeiro somente em conta corrente da instituição.

18. Minha instituição não recebe nenhum recurso, trabalha apenas com voluntários. Podemos nos inscrever?

Sim. Instituições que trabalham apenas com voluntários podem se inscrever sem nenhum impeditivo desde que atendam as demais condições do Edital.

19. Quais são os documentos obrigatórios para a inscrição no Edital?

Os documentos necessários para a inscrição são:

I. Declaração de Ciência da inscrição do Projeto assinada pelo(s) representante(s) legal(is) da instituição devidamente autorizado, conforme modelo disponibilizado no Anexo III deste Edital. Caso a declaração seja assinada por representante(s) legal(is) que não esteja(m) contemplado(s) nos documentos entregues conforme item IV abaixo, apresentar procuração para tal finalidade com firma devidamente reconhecida em Cartório;

II. Cópia do cartão CNPJ da instituição, obtido no site da Receita Federal, a partir da data de publicação deste Edital;

III. Última atualização e/ou consolidação do Estatuto ou Contrato Social devidamente registrado no cartório competente;

IV. Cópia simples da ata da última eleição da diretoria registrada nos órgãos autorizados;

V. Cópia simples do documento de identidade (RG) e CPF do(s) membro(s) da diretoria e/ou dos sócios administradores, conforme o caso e;

VI. Declaração dos parceiros, se houver, em papel timbrado comprovando apoio ao projeto inscrito (financeiro, institucional, material, recursos humanos, cessão de espaço, entre outros);

VII. Quando for o caso, relatório de atividades contendo clipping que comprove a atuação há pelo menos 12 (doze) meses em um dos municípios listados neste Edital, ou Declaração de Experiência Prévia informando o tempo de desenvolvimento de atividades em um dos municípios listados neste Edital, emitida por órgão público, instituições de ensino, redes, OSCs, movimentos sociais, empresas públicas ou privadas, associações, conselhos, comissões ou comitês de políticas públicas.

20. Faço divulgação do meu projeto na comunidade apenas através de conhecidos. Não utilizo nenhum tipo de mídia. Existe algum problema?

Não tem problema. Especifique as ações de divulgação que você prevê para o projeto na comunidade, respondendo o campo próprio do formulário de inscrição.

21. A Vale pode checar a veracidade das informações apresentadas pelas instituições?

Sim. A Vale reserva-se o direito de checar todas as informações, solicitando, inclusive, documentos adicionais da instituição ou do projeto inscrito, caso identifique a necessidade. Importante destacar que, conforme item 11.10 do Edital, as instituições são responsáveis pela veracidade de todas as informações e documentos encaminhados e por todo e qualquer ato ou omissão que possa gerar responsabilidade de natureza civil e/ou criminal, com expressa exclusão de toda a responsabilidade da Vale.

22. O valor total do meu projeto é superior a R$ 15.000,00. Posso buscar parceiros para complementar o valor depois de ser selecionado?

Não. No momento da inscrição é preciso informar no formulário o valor total do projeto e indicar a parceria para o complemento financeiro, anexando uma Declaração dos parceiros, se houver, em papel timbrado comprovando apoio ao projeto inscrito (financeiro, institucional, material, recursos humanos, cessão de espaço, entre outros); a fim de que o projeto seja visto de forma completa pela Comissão Avaliadora.

23. Moro perto da Vale. Posso entregar minha inscrição na portaria?

Não. As inscrições devem ser feitas exclusivamente via internet, através da Plataforma Prosas: http://editalpcp.prosas.com.br.

24. Como ficarei sabendo se está faltando algum documento na minha inscrição?

Sua inscrição pela plataforma somente será efetivada mediante o preenchimento de todas as perguntas obrigatórias contidas no formulário de inscrição e o envio de todos os documentos de habilitação. Você será notificado pela plataforma caso alguma resposta ou documento esteja faltando.

25. Quais são os critérios de seleção dos projetos?

A Comissão Avaliadora analisará e selecionará os projetos inscritos de acordo com os seguintes critérios:

a) Adequação às temáticas: os Projetos deverão contemplar uma das áreas previstas no Edital (Geração de Renda, Capacitação Profissional, Saúde, Cultura e Esporte)

b) Experiência com a Temática: análise do histórico e da experiência apresentada e comprovada pela instituição proponente na temática escolhida;

c) Impacto social previsto: relevância do Projeto proposto para a comunidade, possíveis legados e potencial de expansão;

d) Aspectos Inovadores: aplicação de metodologias inovadoras no engajamento do público beneficiado ou na execução física do Projeto, além de boas práticas com potencial de replicação nas comunidades dos municípios atendidos por este Edital;

e) Adequação à realidade local: conhecimento do contexto local onde o Projeto será realizado, metodologia, atividades adequadas ao perfil do público beneficiado e clareza dos resultados que o Projeto proporcionará para a comunidade;

f) Viabilidade do Projeto: análise de viabilidade técnica, operacional e financeira do Projeto mediante a apreciação dos objetivos, atividades propostas, orçamento, cronograma e consistência dos resultados esperados com o escopo proposto.

26. Quais as fases de seleção dos projetos?

A seleção dos projetos possui 4 fases.

A Primeira Fase, de Análise Documental da instituição, tem caráter eliminatório e visa verificar se a instituição preenche as condições mínimas de participação, bem como validar os documentos enviados.

A Segunda Fase compreende a Análise Técnica do projeto pela Comissão Avaliadora de cada Estado, que utilizará os critérios listados na pergunta acima para classificar os projetos inscritos. Os 20 projetos mais bem avaliados pela Comissão Avaliadora de cada Estado farão parte da Votação Popular.

A Terceira Fase de Seleção é a Votação Popular online que ocorrerá via Plataforma Prosas. O processo de Votação Popular será realizado em páginas distintas: 1 página de Votação para projetos do Rio de Janeiro e 1 página de Votação para projetos do Mato Grosso do Sul. A votação será aberta para todo público interessado e restrita a 1 voto por e-mail. A contabilização dos votos será pública e os 7 projetos mais bem votados por Estado estarão automaticamente selecionados neste Edital.

A Quarta Fase consiste na Avaliação da Comissão Avaliadora dos 13 projetos menos votados por Estado na fase anterior, que considerará as notas obtidas na Segunda Fase de Análise Técnica e tomará a decisão final de apoio a até 8 projetos adicionais.

27. Quando os projetos pré-selecionados serão divulgados para Votação Popular?

Os projetos pré-selecionados para votação popular serão divulgados no site www.vale.com/pcp e na página do Edital. O período previsto para votação é de 21/09 a 27/09, podendo ser alterado se necessário. Recomendamos que visite regularmente os sites e acompanhe a atualização dessas informações.

28. Como saberei se meu projeto foi selecionado?

Os projetos selecionados serão divulgados no site www.vale.com/pcp e na página do Edital. As instituições responsáveis pelos projetos selecionados também serão informadas através do e-mail cadastrado no formulário de inscrição. Visite regularmente os sites para acompanhar essas informações.

29. Quando e onde será o “Evento de Apresentação dos Projetos Selecionados”?

O evento será realizado no dia 16 de outubro de 2020, podendo ser alterado a critério da Vale a qualquer tempo. O horário, local e formato do evento serão confirmados posteriormente e enviados para o e-mail das instituições contempladas.

30. Como poderei tirar minhas dúvidas sobre o Edital?

Você poderá enviar suas dúvidas para serem respondidas no Webinar/ Oficina Virtual “Tira Dúvidas” até o dia 28/06/2020 por meio do preenchimento do formulário de pré-inscrição do evento contido no link: www.editalpcp.prosas.com.br/webinar. Durante a transmissão do Webinar/ Oficina Virtual “Tira Dúvidas”, no dia 10/07/2020, às 15h (horário de Brasília), você também poderá enviar perguntas ao vivo. As dúvidas a partir desta data devem ser enviadas para os e-mails: edital.pcprj@vale (no caso de projetos direcionados aos municípios de Mangaratiba e Itaguaí) e edital.pcpms@vale.com (no caso de projetos direcionados aos municípios de Corumbá e Ladário).

31. O que é a Oficina Virtual “Tira Dúvidas”?

A Webinar ou Oficina Virtual “Tira Dúvidas” é um encontro online para divulgar e tirar dúvidas das instituições sobre o Edital e preenchimento do formulário de inscrição.

32. Na minha cidade haverá Oficina “Tira Dúvidas” do Edital Programa Comunidade Participativa 2020?

Não. Devido às medida sanitárias adotadas para conter a COVID-19, a oficina não será presencial, mas acontecerá online no dia 10/07/2020, às 15h (horário de Brasília). Todas as informações sobre a Oficina serão divulgadas nos sites www.vale.com/pcp e www.editalpcp.prosas.com.br/webinar. A participação não é obrigatória e o encontro ficará gravado e disponível para aqueles que desejarem assistir posteriormente. É recomendável, porém não obrigatório, realizar uma pré-inscrição para participação da Oficina no site www.editalpcp.prosas.com.br/webinar, onde também poderão ser encaminhadas dúvidas que para serem respondidas no encontro. Durante a transmissão, também poderão ser enviadas dúvidas ao vivo.

33. A participação no Encontro de Orientação é obrigatória?

Sim. O Encontro de Orientação sobre execução dos projetos e prestação de contas para as instituições selecionadas é parte integrante do processo, sendo obrigatória a participação de pelo menos 1 representante legal da instituição.

34. Como será realizado o repasse do apoio financeiro?

O apoio financeiro se dará por meio de depósito bancário, em conta corrente de titularidade da instituição selecionada, em parcela única, em até 30 (trinta) dias, após a efetivação do cadastro da instituição participante no sistema da Vale.

35. Haverá acompanhamento da aplicação dos recursos?

A Vale (por meio de empregados próprios ou contratados) fará o acompanhamento da execução dos projetos junto às instituições (presencialmente e/ou por telefone) a fim de acompanhar o andamento das ações e uso dos recursos.

36. Terei que prestar contas do apoio financeiro que receber através do Edital?

Sim. As instituições cujos projetos foram selecionados deverão apresentar os relatórios de prestação de contas em até 1 mês após a finalização do projeto. Os relatórios de prestação de contas deverão seguir modelo a ser disponibilizado pela Vale no Encontro de Orientação.

37. Quanto tempo tenho para executar o projeto?

O projeto deverá ser executado em até 06 meses, contados do recebimento do apoio financeiro.

38. O recurso do Edital pode ser utilizado para pagamento de pessoal?

Sim. É permitido pagamentos de profissionais, desde que suas funções estejam relacionadas diretamente ao objeto do projeto inscrito.

39. Posso usar o valor do apoio financeiro para despesas diversas da instituição ou somente para execução do projeto?

Devido ao atual cenário refletido pela pandemia do COVID-19, poderão ser previstas despesas administrativas - como conta telefônica, água, luz, internet, serviços contábeis, assistência jurídica, taxas bancárias, entre outros - desde que não ultrapassem 20% do valor do projeto.

40. Não participei no Webinar/ Oficina Virtual “Tira Dúvidas”. Ainda assim posso inscrever um projeto no Edital Programa Comunidade Participativa 2020?

Sim. A inscrição no Edital independe da participação de representantes das instituições no Webinar/ Oficina Virtual “Tira Dúvidas”.

41. A Vale poderá fazer investimentos complementares nos projetos selecionados, além do valor do edital?

Não. Durante o processo do Edital a Vale não fará investimentos adicionais aos projetos selecionados.

42. O presidente em exercício da minha instituição ainda não está nomeado em Ata de Posse. Ele pode assinar a Declaração de Ciência da inscrição do projeto, exigido no item 4.9 do Edital?

Não. A Declaração só pode ser assinada pelo representante legal da instituição, devidamente nomeado na ata da última eleição da diretoria registrada nos órgãos autorizados.

43. As escolas públicas são pessoas jurídicas de direito público interno e não podem participar do Edital como proponentes de projeto. Porém, elas podem ser parceiras de alguma outra instituição que proponha um projeto?

Sim, as escolas públicas podem ser parceiras do projeto, tanto cedendo seu espaço para realização de atividades (como oficinas culturais, esportivas, palestras e workshops) como também engajando a comunidade escolar na participação das ações do projeto. O projeto, no entanto, não poderá beneficiar a instituição pública com benfeitorias físicas (reforma ou instalação de equipamento não móvel) ou doações de materiais e/ou equipamento (ventilador, notebook, som, entre outros).

44. Contratação de pessoas para o projeto precisa ser pela CLT ou pode ser contratado?

Para a realização do projeto, a instituição deve observar o cumprimento da Lei, considerando o tipo de atividade e o tempo de contratação.

45. O dirigente que não é remunerado pela instituição. Ele pode ser remunerado pelo projeto?

Caso ele não seja remunerado pela instituição e o Estatuto permita que ele participe de atividades de projeto, ele poderá ser remunerado pelo projeto. Em alguns casos, o próprio Estatuto da Instituição pode proibir esta prática. Cabe à instituição observar esta exigência.

46. Sou empregad​o da Vale e meu parente ocupa cargo de secretário em uma instituição. O nome dele consta na Ata que nomeou a atual diretoria. Isto impede a instituição de apresentar projeto para o edital?

O item 2.5, letra “o”, impede a participação de instituições que tenham em seus órgãos de administração (Diretoria, Conselhos e outros equivalentes), empregados da Vale e/ou de suas coligadas envolvidos diretamente no processo do Edital e/ou parentes dos mesmos (pais, irmãos, filhos e cônjuges). Exemplo: profissionais da área de comunicação, relacionamento com comunidade, relacionamento institucional, imprensa, gestores que representam a empresa institucionalmente. Se o familiar não ocupa cargo de diretoria, conselho ou equivalente, isto não impede a participação da instituição, mesmo que o seu nome conste na Ata que nomeou a atual diretoria.

47. A instituição precisa apresentar 3 orçamentos para os itens da planilha de custos?

Não. Essa exigência não é feita para a inscrição do projeto. Mas sugerimos obterem mais de um orçamento para que os valores reflitam a média praticada no mercado. Lembramos que a prestação de contas será feita com base no orçamento aprovado e detalhado na planilha de orçamento do projeto.

48. Como fazer o vídeo solicitado no regulamento do Edital?

O filme não é obrigatório e visa dar voz e imagem ao projeto descrito. Sugerimos que no vídeo seja abordado brevemente o projeto proposto, com informações sobre seu funcionamento (local, ações mais relevantes), importância e beneficiários diretos (a quem o projeto atenderá). O filme deve ter até 2 minutos e deve ser hospedado em um site, como YouTube e Vimeo. A instituição deve informar o link para acesso no Perfil de Empreendedor na Plataforma Prosas, na aba “Complementares”. Para mais informações, consulte o Anexo V do Edital, disponível no endereço www.editalpcp.prosas.com.br.

As perguntas voltadas para o programa no Rio de Janeiro devem ser enviadas para o e-mail edital.pcprj@vale.com e as relacionadas ao programa no Mato Grosso do Sul para​ edital.pcpms@vale.com. Elas serão respondidas diretamente às instituições e as questões ainda não abordadas neste documento serão acrescidas para consulta pública.

Me inscrever

​​​​​​​
​​​​

Programa Comunidade Participativa