Uma Reserva de histórias

Sobre a Vale

02/12/2020

Uma Reserva de histórias

Um dos principais ativos ambientais da Vale, a Reserva Natural Vale celebra 20 anos de abertura para Uso Público no dia 05 de dezembro de 2020. Responsável por proteger 23 mil hectares de Mata Atlântica, equivalente a 23 mil campos oficiais de futebol, a Reserva é internacionalmente reconhecida por sua biodiversidade.

Para celebrar essas duas décadas de uso público, a Reserva Natural Vale está com uma campanha nas redes sociais, com algumas curiosidades sobre o local. A área de uso público é conhecida por toda a comunidade, principalmente por ser sede de atividades de ecoturismo, educação ambiental e lazer.


 
 
 
 
 

É na área de Uso Público da Reserva que ficam locais apreciados pela comunidade e por pesquisadores, como o Centro de Visitantes, Centro de Exposições Permanentes, formigueiro, meliponário, lago, cactário, trilhas, parquinho, campos de futebol, torre de observação, ponte pênsil, entre outros atrativos de acesso gratuito. Além disso também há o hotel aberto à comunidade, propiciando uma oportunidade única de hospedagem em meio a Mata Atlântica.

Embora temporariamente fechada por conta da pandemia da Covid-19, a Reserva Natural Vale registrou no último ano mais de 50 mil visitantes, entre turistas, pesquisadores, estudantes e membros de toda a comunidade. Sem dúvida, um espaço único no Brasil.

Confira abaixo algumas curiosidades da Reserva Natural Vale

  • A Reserva Natural Vale celebra em 2020 os 20 anos da abertura para uso público.
  • Em 1978, a Reserva, formada a partir da reunião de mais de 100 propriedades, tornou-se uma área oficialmente destinada à conservação e à pesquisa científica.
  • Ao manter uma floresta em pé, contribuímos para o sequestro de carbono da atmosfera.
  • A Reserva contribui para recuperação ambiental trabalhando em projetos de reflorestamento.
  • A Reserva conta com uma equipe de proteção ecossistêmica que atua na prevenção e combate a caça, incêndios, furtos e invasão de propriedade.
  • A RNV faz parte do Complexo Florestal Linhares-Sooretama, que somam 50 mil hectares, correspondendo a 11% da Mata Atlântica do Espírito.
  • Na Reserva Natural Vale já foram identificados cerca 3 mil espécies vegetais, 1,5 mil espécies de insetos, 102 espécies de mamíferos, 56 espécies de anfíbios e 64 de répteis.
  • Na Reserva Natural Vale, foram registradas mais de 400 espécies de aves, que corresponde a 60% das espécies para o Estado do Espírito Santo e 21 % das espécies que ocorrem no Brasil.
  • A onça-pintada (Panthera onca), que pode ser encontrada na Reserva, é o maior felino das Américas e se alimenta principalmente de mamíferos como porcos-do-mato, capivaras, pacas e tatus.
  • Você sabia que alguns anfíbios foram descobertos pela primeira vez na área da Reserva? Um deles é a pererequinha-de-bromélia (Ololygon agilis). Ela tem "agilis" no nome por ser um animal com grande agilidade para se locomover entre as bromélias.
  • A anta (Tapirus terrestris) é o maior mamífero terrestre nativo do Brasil. É muito inteligente e exerce importante papel na floresta.
  • O jacaré-de-papo-amarelo (Caiman latirostris) pode viver até 50 anos em um ambiente preservado como a Reserva Natural Vale.
  • Dinízia é um gênero de planta, que era conhecido apenas na Amazônia com uma espécie. Em 2017, descobriu-se uma nova espécie deste gênero na Reserva a Dinizia jueirana-facao.
  • O Gavião-real (Harpia harpyja) é a maior ave de rapina do Brasil, sendo considerada a mais forte do planeta. Porém, está ameaçada de extinção devido a fragmentação de habitat.
  • A Meliponicultura é a criação racional de abelhas nativas, que não possuem ferrão, na RNV foi implantado um meliponário para educação ambiental.
  • O bloco florestal Linhares-Sooretama, do qual a RNV faz parte, abriga uma das últimas populações do mutum-de-bico-vermelho (Crax blumenbachii), espécie ameaçada de extinção.

Uma Reserva de histórias