06/12/2018

Vale apresenta planejamento estratégico para 2019 em Londres

 

No dia 6 de dezembro, a Vale apresentou as perspectivas para o próximo ano em uma reunião com investidores e jornalistas em Londres. O evento, em sua 16ª edição, foi transmitido ao vivo pela internet. O CEO Fabio Schvartsman avaliou que este foi um bom ano para a Vale e que o mesmo pode se esperar para 2019. A empresa está investindo US $ 2,9 bi nos próximos cinco anos para atingir 95% de participação nos produtos premium.

De acordo com o CEO, o ‘flight to quality’ é uma realidade que veio para ficar. Schvartsman disse, ainda, que a Vale pretende completar a virada do níquel antes que os veículos elétricos se tornem uma realidade. A estratégia da Vale para 2019 será baseada em cinco pilares estratégicos: sustentabilidade; liderando o futuro no minério de ferro; destravando valor no carvão; valor e opcionalidade em metais básicos; e recompensas da estratégia.

Confira os destaques para cada área de negócio:

Sustentabilidade e Relações Institucionais

Luiz Eduardo Osorio - Diretor Executivo

“A sustentabilidade está totalmente embutida em nossa cultura, na forma como fazemos negócios, em toda a organização e ao longo de nossas operações diárias. Continuaremos a investir em programas socioambientais que selecionamos como estratégicos. Nossos esforços estão sendo recompensados: somos reconhecidos por organismos internacionais com alguns prêmios. Fomo classificados entre as primeiras 40 empresas no Human Rights Benchmark do Mundo Corporativo de 2018. Por sete anos consecutivos, estamos listados no Global Compact das Nações Unidas como a única empresa de mineração e, recentemente, também fomos listados pelo Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 de 2019. Estamos no caminho certo para cumprir as promessas feitas aqui.”

Luiz Eduardo Osorio Diretor Executivo

Minerais Ferrosos e Carvão

Peter Poppinga - Diretor Executivo

“Estamos liderando o jogo de qualidade. Como chegamos aqui? Essencialmente, há duas coisas que fizemos: investir em nossas vantagens competitivas - que são Carajás e a capacidade de produzir pelotas de alta qualidade no Sistema Sudeste. E a segunda coisa que fizemos: consolidamos e implementamos nossa estratégia de diferenciação. Apoiados pelo ‘flight to quality’, conseguimos nos diferenciar. "

Peter Poppinga Diretor Executivo

Metais Básicos

Eduardo Bartolomeo - Diretor Executivo

“A virada é fundamentalmente ter uma operação estável, eficiente e que gere valor. Isso é o que vamos fazer. (...) A tecnologia é o caminho para acelerar a integração da cadeia de suprimentos e a excelência da operação. ”

Eduardo Bartolomeo Diretor Executivo

Finanças e Relações com Investidores

Luciano Siani Pires - Diretor Executivo

“Quando se trata de competitividade, temos outros US$ 2 bilhões baseados apenas em itens já existentes, como ramp up do S11D, a queda do custo de frete, o programa de gerenciamento de custos, iniciativas digitais e similares. Somente no minério de ferro, teremos perto de US$ 3 bilhões de incremento do EBITDA nos próximos cinco anos.”

Luciano Siani Pires Diretor Executivo

Confira as fotos do Vale Day:

​​​​​​​
​​​​​

Vale apresenta planejamento estratégico para 2019 em Londres