Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal

Fundação Renova

A Fundação Renova foi constituída em 2016, com o objetivo de executar as ações de reparação e compensação dos impactos associados ao rompimento da barragem de Fundão, ocorrido em 5 de novembro de 2015, previstas no Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC) firmado entre a Samarco, suas acionistas Vale e BHP Billiton, a União Federal, os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo e diversas autoridades públicas em âmbitos federal e estadual.

O TTAC estabeleceu 42 programas voltados a reparação socioambiental e socioeconômica dos territórios afetados em 40 municípios em um trecho de aproximadamente 650 km de extensão. A Renova vem implementando os programas, respeitando o sistema de governança estabelecido no TTAC e no Termo de Ajuste de Conduta (TAC Governança), este último firmado em 2018 entre os signatários do TTAC, o Ministério Público Federal, os Ministérios Públicos Estaduais de Minas Gerais e Espírito Santo, as Defensorias Públicas da União e dos Estados de Minas Gerais e do Espírito Santo.

A Fundação trabalha por meio dos 42 programas contemplados pelo TTAC para garantir acesso à informação, promover um diálogo aberto e constante com seus stakeholders e estimular a participação social e o engajamento das populações atingidas pela ruptura da barragem. Suas mantenedoras são Samarco, BHP Billiton e Vale.

O diálogo com as comunidades norteia as ações da Renova que buscam remediar e compensar os danos causados de forma eficiente e transparente. Suas prioridades são: recuperar a bacia hídrica; reassentar os moradores; e indenizar as famílias que sofreram perdas diretas devido ao rompimento da barragem de Fundão.

Em busca de excelência, a Fundação Renova conta com 7 mil pessoas (entre colaboradores próprios e parceiros) de áreas técnicas e especializadas em diversas área do conhecimento, dezenas de entidades de atuação socioambiental e de conhecimento cientfico do Brasil, como as universidades federais no Espírito Santo e Minas Gerais, além de universidades de outros países, trabalhando no processo de reparação do município de Mariana (MG) à foz do Rio Doce.

Conheça o site da Fundação Renova

Gestão de Impactos

As ações de gestão dos impactos, implantadas por meio dos programas socioeconômicos e socioambientais indicados no TTAC foram divididas em duas frentes principais:

Reparação, para reverter ou diminuir os impactos causados pelo rompimento, envolvendo: manejo de rejeito, reconstrução das vilas e indenizações.

Compensação, para ressarcir a sociedade pelos danos gerais causados na vida das pessoas, sendo restauração florestal, recuperação de nascentes e saneamento para os municípios ao longo do Rio Doce alguns exemplos.

As frentes de atuação para reparação e compensação foram divididas em três eixos temáticos:

Reporte de KPIs

Em 2019 foram feitos avanços significativos nos três eixos definidos no TTAC:

Evolução da performance

Já foram investidos aproximadamente R$ 7,8 bilhões nos 42 programas acordados no Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), sendo R$ 7,3 bilhões em ações reparatórias e R$ 0,5 bilhão em ações compensatórias. Em 2019, foram investidos R$ 2,6 bilhões, o que representa um aumento cerca de 24% em relação a 2018. Somente em 2019, o valor pago foi de aproximadamente R$ 858 milhões, um aumento de cerca de 16% em relação a 2018. Para 2020, está prevista a primeira revisão dos programas da Renova e as ações de reparação, deverão alcançar, ao final de 2020, a ordem de R$ 12 bilhões.

Aportes Vale na Fundação Renova

(em R$ milhões)
Aportes Vale na Fundação Renova

Desembolso e Orçamento

Desembolso e OrçamentoDesembolso e Orçamento

Leia também

Territórios Impactados

Territórios Impactados

Buscamos prevenir riscos, remediar impactos e promover um legado social nas comunidades impactadas por nossas ações

Leia mais
Impacto a Comunidades

Impacto às Comunidades

Conheça as nossas iniciativas de relacionamento com comunidades

Leia mais