Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal

Evolução do plano de descaracterização de estruturas a montante

A Vale reitera que sua prioridade é a segurança das pessoas e comunidades a jusante de suas operações, assim como a segurança de todas as suas estruturas. Um dos principais marcos para reduzir o nível de risco da companhia é a descaracterização de todas as nossas 30 estruturas geotécnicas a montante no Brasil, incluindo barragens, diques e empilhamentos drenados.

Uma estrutura a montante é uma estrutura construída pelo método de alteamento a montante, em que o corpo da estrutura é construído a partir dos rejeitos espessos depositados no reservatório, por estratificação sucessiva e na direção oposta ao fluxo de água (montante). Este é o mesmo método de construção da barragem de Brumadinho.

O que é descaracterização?

O termo ‘‘descaracterização’’ significa reintegrar funcionalmente a estrutura e seus conteúdos no meio ambiente, de modo que a estrutura não sirva mais ao seu propósito principal de atuar como contenção de rejeitos. Leis e regulamentos recentemente aprovados exigem que a descaracterização de todas as nossas estruturas a montante em um cronograma específico, com base em projetos acordados com as autoridades.

A descaracterização de uma estrutura a montante é um processo complexo e pode demorar para ser concluído com os devidos cuidados de segurança. Os trabalhos relacionados ao processo de descaracterização podem influenciar nas condições de estabilidade geotécnica e aumentar o risco de tais estruturas.

A Vale está conduzindo estudos de engenharia detalhados para cada estrutura a ser descaracterizada e pode ser necessário melhorar a estabilidade através de obras de reforço ou construir estruturas de contenção a jusante (ECJ), para iniciar com segurança a descaracterização. As ECJs têm a finalidade de reter rejeitos em caso de ruptura da respectiva barragem. Estes projetos estão sujeitos a revisão posterior e eventual aprovação pelas autoridades competentes.

O plano de descaracterização da Vale

Nosso plano de descaracterização de estruturas a montante da Vale foi atualizado em 2021 e compreende agora 30 estruturas geotécnicas, com a inclusão da barragem Área IX, em Mina de Fábrica, em Ouro Preto, MG, que teve seu método de construção reavaliado e alterado para o método a montante, à luz de novas informações e parâmetros identificados com a execução de seu projeto “As-Is”. Um estudo inicial para sua descaracterização está em curso e o respectivo cronograma será divulgado oportunamente.

A Vale concluiu as obras de descaracterização de 6 das 30 estruturas a montante até o momento. Entre 2019 e 2020, concluiu a descaracterização dos diques Rio do Peixe¹, II Kalunga e III Kalunga e, das barragens 8B e Pondes de Rejeitos². Em 2020, concluiu também a construção de duas estruturas de contenção a jusante (ECJ), uma para a barragem Sul Superior e outra para B3/B4. 

Em 2021, a Vale concluiu a descaracterização da barragem Fernandinho¹ e finalizou a ECJ que serve as barragens Forquilhas I, II, III, IV e Grupo. Para o segundo semestre, estão previstos a descaracterização do dique 5 Pontal e o reforço do dique 4 Pontal.

O plano da Vale também inclui a construção de outras três ECJs para determinadas barragens e diques, para reter rejeitos em caso de rompimento das estruturas, protegendo a área a jusante durante as obras de descaracterização. As três ECJs têm conclusão prevista para 2023, com cronograma detalhado a ser definido.

¹ Aguardando trâmite de avaliação da Agência Nacional de Mineração (ANM) e Fundação Estadual do Meio Ambiente (FEAM).
² Aguardando avaliação da ANM.
1- Atividades preparatórias (Early Works) iniciadas em Julho de 2020
2- Iniciadas obras do vertedouro
3- Descaracterização aguardando avaliação dos órgãos reguladores
4- Início das obras da etapa preliminar de descaracterização
5- Prevista uma segunda contenção com previsão de conclusão em 2023
6- Área IX foi incluída no portfólio devido à reclassificação como barragem a montante, com base em estudos atualizados. Projeto conceitual em desenvolvimento.
7- ED significa Empilhamento Drenado

Recursos para a descaracterização de barragens a montante

Em 2020, US$ 293 milhões foram desembolsados com a descaracterização de barragens a montante. Em 31 de dezembro de 2020, uma provisão de US$ 2,289 bilhões foi reconhecida no balanço da Vale para a descaracterização de estruturas a montante.

Leia também

Mudanças Climáticas imagem

Mudanças Climáticas

A Vale busca uma mineração de baixo carbono

Leia mais
Investimento Social imagem

Investimento Social

Buscamos o desenvolvimento e a melhoria da qualidade de vida das comunidades

Leia mais