Conheça algumas das tecnologias sustentáveis utilizadas no Complexo S11D
Comando para Ignorar Faixa de Opções Ir para o conteúdo principal

Conheça algumas das tecnologias sustentáveis utilizadas no Complexo S11D

21/09/2018 12:00
​​​

O S11D traz tecnologia com inteligência ambiental, produtividade com respeito pelas pessoas, minério de alta qualidade com maior eficiência na operação. As inovações tecnológicas reforçam o compromisso da Vale com a sustentabilidade dos nossos negócios. Veja abaixo algumas das tecnologias sustentáveis que utilizamos.

Construção em módulos

A aplicação do conceito de modularização, similar ao que é usado na indústria de petróleo na construção de plataformas marítimas, foi uma das grandes inovações no processo de construção do S11D. Para se ter uma ideia, os oito prédios operacionais da usina foram fatiados em 109 módulos. Os módulos, com peso entre 80 e 1,3 mil toneladas, foram construídos em um parque de montagem a pouco mais de 40 quilômetros do local da usina.

As estruturas, incluindo outros equipamentos da planta, foram encaixadas, soldadas e aparafusadas como se fossem grandes peças de Lego. Uma estrada, a VS 40, foi especialmente projetada, preparada e asfaltada para suportar o peso e as dimensões dos módulos, beneficiando também a comunidade local no escoamento da produção agrícola. A movimentação dos 109 módulos terminou em agosto de 2015 e a sua montagem, na usina, em outubro do mesmo ano. A tecnologia permitiu que o projeto fosse concluído dois anos antes do prazo previsto para a conclusão da obra.

Truckless

Uma das principais soluções de produtividade que transformam a mina de S11D em referência em termos ambientais é a adoção do sistema truckless - um conjunto de estruturas composto por escavadeiras e britadores móveis interligados por correias transportadoras que, juntos, somam cerca de 68 quilômetros de extensão. Operando na mina, o sistema substitui os tradicionais caminhões fora de estrada utilizados na mineração convencional para o transporte do minério das frentes de lavra aos britadores. Sem os caminhões, a Vale reduz em cerca de 70% o consumo de diesel e ainda a geração de resíduos como pneus, filtros de óleo e lubrificantes.

Sistema Truckless - Foto: Ricardo Telles

Usina sem água no processo

A usina do S11D usa uma rota de processamento desenvolvida pela Vale: o beneficiamento à umidade natural - também conhecido como "a seco" -, já utilizado em algumas plantas de Carajás e que permitirá reduzir em 93% o consumo de água, o equivalente ao abastecimento de uma cidade de 400 mil habitantes. Outra vantagem é a eliminação de barragens de rejeitos por conta da alta qualidade do produto a ser lavrado e do processamento natural. O ultrafino de minério com alto teor de ferro, que iria para a barragem, não é descartado, permitindo a sua incorporação à produção.

Com o truckless, somado ao beneficiamento à umidade natural, a Vale estima uma redução anual de, no mínimo, 50% das emissões de gases de efeito estufa, o que significa cerca de 130 mil toneladas de CO2 equivalentes que deixarão de ser emitidas. Haverá ainda uma economia de 18 mil MWh/ano de eletricidade, o equivalente ao consumo de 10 mil residências. Trata-se de um projeto que reforça o compromisso da mineradora com a sustentabilidade, alta produtividade e baixo custo

​​
​​​