Moradores de Regência recebem nova estrutura de tratamento de água
Comando para Ignorar Faixa de Opções Ir para o conteúdo principal

Moradores de Regência recebem nova estrutura de tratamento de água

10/02/2017 12:00

Os moradores de Regência, distrito de Linhares (ES), ganharam uma nova estrutura de saneamento básico local. Sob responsabilidade da Fundação Renova, a Estação de Tratamento de Água (ETA) móvel começou a operar em janeiro e vai tratar a água captada de um poço artesiano da região, que é levada para o reservatório do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAEE).

São mais de 475 mil litros de água tratada diariamente, quantidade suficiente para abastecer toda a comunidade. Quando aumenta o consumo, é utilizado um caminhão-pipa, que transporta mais 70 mil litros durante a noite.


A população local vai poder contar com a ETA móvel até março, no fim do período chuvoso. Após essa data, o fornecimento volta a ser feito por caminhões-pipa. Mas o projeto não termina por aí. Até julho desse ano será realizada uma reforma completa da estação de tratamento da região.

A Fundação Renova monitora constantemente os índices de qualidade de água ao longo do Rio Doce. Se a turbidez em Baixo Guandu (ES) ultrapassar o limite de 5 mil NTU (unidade de medição nefelométrica que avalia a turbidez), são utilizadas as cortinas antiturbidez. Estratégia preventiva para a qualidade da água, os dispositivos ajudam a reduzir os impactos sobre a fauna da Foz do Doce e funcionam como uma barreira que impede a passagem de partículas.


Saneamento básico e saúde pública

Tratamento de água, canalização e tratamento de esgotos, limpeza pública de ruas e avenidas, coleta e tratamento de resíduos orgânicos. São diversos os procedimentos que podem ser adotados para melhorar o saneamento básico de cidades e regiões. Ações como essas trazem benefícios importantes, como melhores das condições de saúde das populações e preservação do meio ambiente. Apesar do avanço no saneamento básico no Brasil, o país ainda carece de melhorias nesta área, principalmente nas regiões Norte e Nordeste.


Réguas de medição do nível de rios

Para garantir que o volume de água será suficiente para o fornecimento de determinada população, são utilizadas réguas de aferição do nível dos rios que abastecem a cidade. A Fundação Renova instalou essas ferramentas de medição em pontos próximos às adutoras (tubos que transportam a água) dos rios Santa Maria e Pancas, em Colatina (ES).

Operadores ficam a postos para realizar um monitoramento diário e enviar os resultados à base de comando em Colatina. É uma forma de contribuir com o planejamento da operação das adutoras. Quando o nível de água está abaixo do ideal, caminhões-pipa entram em ação para abastecer a cidade até o volume ser normalizado.


A iniciativa faz parte do Plano de Ações Para o Período Chuvoso, criado pela Fundação Renova. As adutoras dos rios Pancas e Santa Maria foram construídas pela entidade e funcionam como fontes alternativas de fornecimento de água, caso haja problemas na captação no Rio Doce.

A iniciativa faz parte do Plano de Ações Para o Período Chuvoso, criado pela Fundação Renova. As adutoras dos rios Pancas e Santa Maria foram construídas pela entidade e funcionam como fontes alternativas de fornecimento de água, caso haja problemas na captação no Rio Doce.


Saiba mais