Proprietários rurais ajudam na preservação de nascentes no campo
Comando para Ignorar Faixa de Opções Ir para o conteúdo principal

Proprietários rurais ajudam na preservação de nascentes no campo

10/02/2017 12:00

Diante da possibilidade de escassez hídrica no futuro, as nascentes se tornaram fontes de água valiosas para a sociedade. O meio rural é a área mais propícia para o surgimento desses cursos d’agua. Por isso, a participação dos proprietários de terras na preservação dos olhos d’agua se torna cada vez mais importante. O Programa de Recuperação de Nascentes, criado pela Fundação Renova, desenvolve um trabalho contínuo de engajamento dos donos de terra na proteção das fontes de água.

Nos últimos meses, eles foram orientados sobre medidas de proteção às fontes de água que nascem em suas propriedades e receberam os materiais necessários para cercar os olhos d’agua. Se precisarem de reforço no trabalho, podem receber ainda mão de obra cedida pelo Instituto Terra, parceiro da Fundação no projeto.


Segundo o engenheiro florestal da Fundação Renova, Felipe Tieppo, o solo da área de atuação é muito degradado pela atividade agropecuária. “A proteção impede o acesso do gado às nascentes, estimula a regeneração natural das espécies locais e contribui para a redução da compactação do solo, evitando que a chuva carregue material para o leito do rio”.

O Programa ainda inclui ações como proteção contra incêndios, plantio de mudas e controle de competidores, como o capim Brachiaria, que disputa recursos do solo com a vegetação local e é comum em pastagens.


A recuperação das nascentes deve ser concluída até maio de 2018. Foram identificadas 500 fontes de água nas bacias de drenagem dos rios Suaçuí Grande, Pancas e Santa Maria do Doce, que têm como principais municípios de influência, respectivamente, Governador Valadares (MG), Pancas e Colatina (ES).


Saiba mais

​​​​